Warning: this is an htmlized version!
The original is across this link,
and the conversion rules are here.
-- This file:
-- http://angg.twu.net/LUA/fbcomments.lua
-- http://angg.twu.net/LUA/fbcomments.lua.html
--  (find-angg        "LUA/fbcomments.lua")
--
-- (find-lua51manualw3m "")
-- (find-books "__comp/__comp.el" "ierusalimschy")
-- (find-pil2page 8 "Contents")
-- (find-pil2text 8 "Contents")


bigstr = [==[

Eduardo Nahum Ochs
May 23 at 5:25pm  Rio das Ostras
E-mail da profa Flávia, enviado em 14/maio ou um pouco antes.
Cara Profa. Adriana, diretora do IHS,
Caros Prof. Edwin e Dalessandro, diretor e vice do ICT,
Caro Prof. Sergio, chefe do Depto. de Computação,
(Cc: Professores do Departamento de Computação),
Hoje, por volta da hora do almoço, li os cartazes pretos que haviam no hall do PURO. Não sou puritana, não quero passar essa imagem a ninguém, mas gostaria de deixar registrada a minha surpresa e descontentamento com os tipos de falas nos cartazes colocados. Tenho um projeto atualmente com crianças e adolescentes da rede pública, relacionado a programação em robôs. Diversos professores do Departamento de Computação estão envolvidos neste projeto. Recebemos alunos da rede pública de educação básica (ensino fundamental e médio) no PURO às segundas e sextas, muitos acompanhados de seus pais. Se os pais dessas crianças acreditarem que o ambiente do PURO não é adequado para seus filhos, nosso projeto pode morrer por isso. Eu entendo que as pessoas têm que ter liberdade de expressão, mas gostaria que esse tipo de ocorrência seja autorizada pela direção do IHS e consultada ao ICT para que esse tipo de material e/ou evento seja formalmente autorizado.
Devido aos motivos apresentados, eu retirei os cartazes, e os mesmos se encontram na sala do Departamento de Computação. Se algo do tipo for novamente afixado, insisto que seja autorizado formalmente pelo diretor do ICT e comunicado aos professores. Caso não ocorra, vou me sentir no direito de retirar novamente cartazes ou outros materiais do gênero.
Autorizo a divulgação deste e-mail integralmente.
Atenciosamente
Profa. Flavia C Bernardini, DSc
Departamento de Computação - ICT/UFF - Campus de Rio das Ostras
fcbernardini@id.uff.br
Home page: http://www.professores.uff.br/fcbernardini/
ü
Flavia Cristina Bernardini
PROFESSORES.UFF.BR
Like  Comment  Share
Juliana Gualter, Diego França, Felippe Amorim and 33 others like this.
ü
Eduardo Nahum Ochs
Pra mim a pergunta mais importante de todas é: porque esse e-mail não circulou mais? Porque é que ele não foi postado em mais grupos e não teve mais visibilidade? Ele termina com "Autorizo a divulgação deste e-mail integralmente", e este trecho aqui dele,

"Devido aos motivos apresentados, eu retirei os cartazes, e os mesmos se encontram na sala do Departamento de Computação. Se algo do tipo for novamente afixado, insisto que seja autorizado formalmente pelo diretor do ICT e comunicado aos professores. Caso não ocorra, vou me sentir no direito de retirar novamente cartazes ou outros materiais do gênero."

esclarece MUITA coisa sobre porque chegamos ao ponto das pichações...
May 23 at 5:29pm  Like  15
ü
Eduardo Nahum Ochs Um professor repassou este e-mail pra lista de e-mails do RCN agora há pouco, intercalando alguns comentários. Um é especialmente relevante: logo depois do "Devido aos motivos apresentados, eu retirei os cartazes, e os mesmos se encontram na sala do Departamento de Computação." ele comenta:

"MENTIRA! Os cartazes estão na polícia! Foi o que a professora disse quando as alunas da Rôssi foram pegá-los."
May 23 at 6:00pm  Edited  Like  12
ü
Dayane Benício O que os trabalhos de PRODUÇÃO CULTURAL estão fazendo CONFISCADOS (é o que me parece) na sala do depto. de computação??????
May 23 at 5:37pm  Like  13
ü
Camila Alves Pelo menos ela não escreveu de forma anônima. Agora, cadê os pichadores para assinarem embaixo pelos seus atos? Seria muito legal postar o link das redes sociais dos pichadores anônimos para todos ficarem sabendo também.
May 23 at 5:38pm  Like  40
ü
Dayane Benício alguém bota essa professora no grupo das minas??? ela precisa urgentemente ser educada! heart emoticon (antes tarde do que nunca) pro bem da humanidade, sério.
May 23 at 5:44pm  Edited  Unlike  4
ü
Dayane Benício PRINCÍPIOS BÁSICOS DA PIXAÇÃO:

Item 1 :: ANONIMATO
May 23 at 5:40pm  Edited  Like  19
ü
Peterson Andrade 1- Não Piche
May 23 at 5:41pm  Edited  Like  37
ü
Eduardo Nahum Ochs
Camila Alves, talvez você leve meses ou anos pra descobrir quem são os pichadores, e talvez não descubra nunca. Acho que se o ICT se permite fazer este tipo de coisa mantendo segredo até o último momento,

http://angg.twu.net/2013-petropolis.html

e se professores do ICT viviam repetindo em tom ameaçador em reuniões "MUITO CUIDADO COM O QUE VOCÊS POSTAM NAS REDES SOCIAIS" é porque a gente não está num lugar em que transparência seja considerado algo importante e bom.
Sobre a Tentativa de Mudar o ICT de local
A seguir são apresentados os eventos ocorridos nos últimos meses envolvendo o grupo interessado em mudar o ICT de Rio das Ostras para Petrópolis.
ANGG.TWU.NET
May 23 at 5:43pm  Like  4  Remove Preview
ü
Ayrton Cavalieri de Almeida Dayane, Princípios básicos pra emitir opinião:
Item 1: Bota a cara a tapa mostrando o nome!
May 23 at 5:46pm  Edited  Like  20
ü
Dayane Benício confused emoticon e quem não está?
May 23 at 5:47pm  Like  1
ü
Amanda Machado Acho que a professora de computação está no direito dela! E tem claros motivos pra retirar os "trabalhos feministas" das feministas que não me representam.
May 23 at 5:48pm  Like  47
ü
Ayrton Cavalieri de Almeida Os que picham sem se manifestar dizendo quem foi.
May 23 at 5:48pm  Like  2
ü
Matheus De Martini ayrton principio basico da vida, não fale o que você não sabekk
May 23 at 5:49pm  Like  5
ü
Eduardo Nahum Ochs
1:37:20 Flávia: Mas não me chamem pra uma audiência pública pra eu ter que explicar, porque eu não vou. Não vou me explicar em público, exceto para os meus alunos, que são os únicos pra quem eu tenho que dar satisfação, e pra minha chefe, no caso a Marcelle, e pro Reitor que está acima dela, e os pro-reitores. Fora essas pessoas não vou dar satisfação! Não, vou! Gente, assim, não faz sentido. Qualquer empresa do mundo uma pessoa tá trabalhando, tá fazendo a atividade dela, ela presta contas pro chefe dela! Isso aqui, sabe, beira o ridículo. Então, assim, desculpem, mas é isso que eu penso. A gente tá dendo satisfação pra quem tem que dar satisfação, sabe. Agora, claro, a denúncia, que ela é bem fundamentada, como o Moacyr colocou, uma denúncia, com documentos, com provas, de que é ilegal etc, é bem-vinda, acho que realmente a gente tem que acabar com aquilo que é ilegal, mas vamos parar com esse tipo de coisa sem fundamento. É isso.

http://angg.twu.net/audios/2013ago01-ict.html

O pichador presta contas pros colegas e pro chefe dele, e só. Em qualquer empresa do mundo é assim.
2013ago01-ict
1) Discussão de 40 minutos (Ééé!!! De 26:30 a 1:06:35) sobre aprovar ou não uma disciplina optativa; RFM sendo acusado de não abrir as turmas necessárias (44:38 Flávia, 49:18 Dalessandro; menção à Marcilene em 46:11; ainda não transcrevi as partes sobre as sabotagens a Cálculo 0),
ANGG.TWU.NET
May 23 at 5:49pm  Like  12  Remove Preview
ü
Rodrigo Cruz Total apoio à professora Flávia.
May 23 at 5:50pm  Like  37
ü
Matheus De Martini onde "botar a cara a tapa" é um principio básico de emissão d mensagem?? além da sua cabeça é caro kkkkk
May 23 at 5:50pm  Like  3
ü
Matheus De Martini kKKKKK o sonho dela e de seus seguidores, é que a universidade pública vire um empresa mesmo, so lamentoos
May 23 at 5:52pm  Like  15
ü
Ayrton Cavalieri de Almeida É, Matheus, realmente sou eu que não sei de nada&
#SQN
May 23 at 5:54pm  Like  2
ü
Dayane Benício
OIIIIII Ayrton Cavalieri de Almeida, na verdade vou te dizer algo sobre OPINIÃO. 

Opinião, meu caro amigo, é equivalente ao que, na filosofia, chamamos de 'doxa' . Clique aqui se for curioso e quiser aprender um pouco sobre isso > http://pt.wikipedia.org/wiki/Doxa

Opinião não é ciência, opinião não é fato, opinião, em outras palavras, é BOXTA ~ apenas especulação. Ainda assim, ainda bem, fomos projetados com uma boca e um cérebro, que podem atuar juntos na ~~ emissão de opiniões ~~ , e esse conjunto é rápido no gatilho inclusive para dizer coisas sem sentido nenhum ! "mas é só minha opinião"

todos podem dar sua opinião.... masssss
é legal se munir de informações válidas e coerentes né? tb acho. 

se formos estudar a PIXAÇÃO como manifestação artística-cultural, veremos SIM, que o anonimato é o grande princípio da pixação, e, isso não é problema algum, já viu algum pixador assinar sua "obra"? Eu não, a não ser nesse caso: 

(é, não tá fácil. nem pro robison nem pra ninguém!) BJAS
ü
May 23 at 5:56pm  Like  11
ü
Matheus De Martini "ayrton principio basico da vida, não fale o que você não sabekkkkk" onde disse que voce não sabe nada?
May 23 at 6:00pm  Like
ü
Eduardo Nahum Ochs Só pra dar um pouco mais de contexto sobre o trecho de uma transcrição de reunião que eu copiei acima... a gente estava discutindo esta denúncia aqui: http://angg.twu.net/PURO/denuncia_DE.jpg
üANGG.TWU.NET
May 23 at 6:00pm  Like  8  Remove Preview
ü
Matheus De Martini ou voce sabe tudo meu reii
May 23 at 6:00pm  Edited  Like
ü
João Machado
===CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA===
Artigo 5, parágrafo 4:
"É livre a manifestação do pensamento, SENDO VEDADO O ANÔNIMATO"
.(http://www.planalto.gov.br/.../constituicaocompilado.htm)
.
Assim, os pichadores devem sim se apresentar, pois é ilegal não o fazer
May 23 at 6:05pm  Edited  Like  33
ü
Ayrton Cavalieri de Almeida Obrigado, João!
May 23 at 6:05pm  Like  5
ü
Matheus De Martini é ilegal, mas o emissor deixa de emitir a mensagem??
May 23 at 6:07pm  Like  1
ü
Dayane Benício Ok, João, informação muito útil pra comunidade. Mas vamos ponderar: a quem servem as leis? A escravidão já foi LEGAL tb, sabiam? ENTÃO .......
May 23 at 6:08pm  Like  5
ü
Matheus De Martini comunicação e direito são coisas um pouco diferentes eu diria
May 23 at 6:08pm  Like  1
ü
Matheus De Martini uma coisa pode ser ilegal e comunicar, ou vcs são muy burritos , ou se fazem né amigues
May 23 at 6:09pm  Edited  Like  1
ü
Alessandro Paiva
Gostaria de convidar os coleguinhas que tem o órgão sexual masculino pendurado entre as pernas para: primeiramente homem não tem o direito de discutir o movimento feminista porque ele não é vitima e ponto. Por uma questão cultural emitimos e reproduzimos mesmo sem querer, mesmo apoiando, mesmo estando alerta a prática machista e isso tem que ser desconstruído! E sim é legitimo as pichações como expressão! Não é pra ser bonito, não é pra ser legal é pra fazer pensar! E vem aqui o que falar sobre as respostas "pixadas" contra o movimento? Respostas "MEU PAU É O PODER", "FEMINISTAS NÃO PASSARÃO", tais podem ser caracterizadas como apologia ao estupro, a violência! Eae machões?! Cadê as opiniões? Mano as mina tão se defendendo do rolê que nem precisa sair dos muros da UFF pra saber que ta acontecendo não! Por favor tu quer censurar quem ta se defendendo? Esta é minha primeira manifestação nestas discussões ridículas sobre este assunto que não tem que ser discutido, EU SOU HOMEM! NÃO DISCUTO! ACEITO E APOIO! 

FORÇA TOTAL AS MINAS!
May 23 at 6:14pm  Edited  Unlike  24
ü
Talita Carvalho meu sonho é viajar tanto quanto alguns aqui. O trabalho acadêmico retirado é uma coisa, as pixações são outra, apesar de conversarem entre sí. 

Fico de cara como alguns acham que um instituto é submisso ao outro, tendo que solicitar autorização para fixar cartazes referentes a um trabalho legitimo. Que piada.
May 23 at 6:10pm  Like  19
ü
Douglas Barbosa Li isso a pouco tempo... saber se adquire nos livros e sabedoria se adiquire na vida. Saber redatar um argumento não o faz válido e inteligente. Passaro que vou fora do bando morre sozinho.
May 23 at 6:12pm  Like  1
ü
Dayane Benício
Sim, Talita Carvalho! Que mania de subordinação.... "pedir autorização", "é ilegal", "devo satisfações ao meu chefe", "bla bla bla meus superiores".... 

pensar assim, eu particularmente considero um tanto quanto nocivo à sua própria vida... mas ok, é uma escolha, ou talvez essa pessoa não seja esclarecida o suficiente, e se pudesse, pensaria diferente. 

Agora, uma coisa é fato: ESSA ATITUDE FERE A AUTONOMIA DA UNIVERSIDADE! INADMISSÍVEL. Seria o mesmo que ir lá no trabalho de robótica que foi citado pela professora e destruir tudo que construíram, pq, sei la... "não gosto de tecnologia, tá xenty, rexpeitem". UÒ
May 23 at 6:15pm  Like  10
ü
Talita Carvalho Falam de organização, de paredes brancas, de leis e direito ( que são coisas diferentes) mas não conseguem entender que o correto seria a professora solicitar a retirada dos cartazes e não retirá-los arbitrariamente.
May 23 at 6:16pm  Like  11
ü
Eduardo Nahum Ochs
Ok, deixa eu citar uma parte da resposta do Edwin à denuncia sobre violação da Dedicação Exclusiva...

Solicito, por meio desta carta, que:

1. Seja informado ao corpo discente e docente dos referidos Institutos que a Constituição do Brasil, no Título II, Art. 5º assegura:

"X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;

XIII - é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer;"

Por esse motivo, a referida faixa vai contra os direitos constitucionais e por isso deve ser removida;

(...)

A íntegra está aqui: http://angg.twu.net/parabens-edwin.html
João Machado, nem sempre as leis querem dizer exatamente o que a gente imagina... por exemplo, se o item XIII acima não admitisse exceção alguma então a Dedicação Exclusiva não faria sentido, porque todo professor com DE poderia fazer quantos trabalhos externos quisesse!

Eu citei esse caso da DE porque era um no qual eu já tinha todos os link "na ponta dos dedos". Vou postar coisas sobre "anonimato" daqui a pouco.
ü
Parabéns, Edwin!
Mas desconfio que ela não vá ficar lá muito tempo... O Edwin mandou uma carta para as direções das duas...
ANGG.TWU.NET
May 23 at 6:21pm  Edited  Like  1  Remove Preview
ü
Reginaldo Demarque Se ela gosta tanto de autorização, pq não foi pedir autorização para retirar os cartazes? Por um acaso ela pediu autorização para os chefes, diretores, pró-reitores e o reitor? Dois pesos duas medidas.
May 23 at 6:21pm  Unlike  23
ü
Reginaldo Demarque O disque denúncia é ilegal, pois é anônimo? As vezes o anonimato é importante para informar e preservar a integridade da pessoa.
May 23 at 6:25pm  Edited  Unlike  18
ü
Victor Valerio
"Qualquer empresa do mundo é assim" 
Quando eu entrei na UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE, nao pensei que estivesse entrando numa empresa. 
Eu quero que se foda os seus superiores. Eu quero que se foda o reitor de merda, que nada faz pela gente. Eu quero que se foda esse sistema universitário que reduz os pensamentos e as nossas autonomias, enquanto alunos e professores. 
Fascistas, racistas, machistas, homofóbicos, não passarão!
May 23 at 6:28pm  Like  15
ü
Eduardo Nahum Ochs
Complementando o Reginaldo Demarque... e a Flávia ainda diz "insisto que seja autorizado formalmente pelo diretor do ICT e comunicado aos professores. Caso não ocorra, vou me sentir no direito de retirar novamente cartazes ou outros materiais do gênero."

Pra quem não sabe, dependendo de quem é que pede - e pode até ser algo que deveria ser trivial, como uma cópia de uma ata - o ICT às vezes se permite levar meses pra responder o que você pediu... falta perguntar pra mais alguém, falta discutir em reunião, ah, na última reunião não deu tempo... e depois de meses a resposta para um pedido de cópia ou de autorização pode ser negativa.
May 23 at 6:28pm  Like  6
ü
Matheus Palmieri
Gente, meu filho leu buceta! Venha tesouro, não se misture com essa gentalha! Kkkkkkk 
Não é como se alunos do fundamental não soubessem o que é e não escutassem e falassem palavrões o dia inteiro com seus amiguinhos (trabalho há três anos com meninos e meninas de oito até quatorze anos). 
Ridículo, pasmo estou, achei que era uma universidade federal. 
Cola os cartazes de novo.
May 23 at 6:30pm  Like  22
ü
Dayane Benício por isso o país se atrasa, as pessoas adoram uma burrocracia ;P rss
May 23 at 6:30pm  Like  1
ü
Matheus Palmieri #colocadenovo
May 23 at 6:31pm  Like  5
ü
Camila Alves Matheus Palmieri, cada pessoa pensa de um jeito. Para muita gente pode ser normal palavrões e afins mas tem gente que acha absurdo. Agora quem somos nós na fila do pão para falar que a pessoa está certa ou errada por acho algo "assim" ou "assado?
May 23 at 6:35pm  Edited  Like  5
ü
Reginaldo Demarque Exatamente Camila Alves, quem pode dizer quem está certo ou errado? QUem vai ser o juiz disso? Se uns gostam e outros não, pq tem que prevalecer a opinião dos que não gostam?
May 23 at 6:36pm  Like  15
ü
Reginaldo Demarque Aliás, não deu nem tempo dos pais reclamarem de nada!
May 23 at 6:37pm  Like  7
ü
Victor Valerio Camila Alves, pegando essa deixa, quem somos nós para retirarmos trablhos de alunos - de outro curso, por pensarmos "assim" ou "assado"?
May 23 at 6:37pm  Like  11
ü
Katia Pura ô mó pao vô co meçar a xingar eimmmm
May 23 at 6:37pm  Like
ü
Matheus Palmieri Camila, a professora que arrancou os cartazes deveria ter lido seu comentário. Ela foi a primeira a julgar aquilo como impróprio, ou com suas palavras, assim e assado.
May 23 at 6:38pm  Unlike  3
ü
João Machado
Eu não irei me aprofundar em uma discussão aqui, pois discussões em internet raramente são produtivas, irei apenas apresentar alguns itens.
.
1- As pichações, se forem apenas rabiscos, é vandalismo. Se forem manifestações de pensamento, são ilegais pelo anônimato. De todo modo, aquilo vai dar trabalho pra limpar. Limpar os azulejos (da massa nao sai), pintar as portas, etc. Muito fácil pichar e deixar o pessoal da limpeza pra limpar sua cagada.
.
2- O Puro é um prédio público, as pessoas devem parar de pensar que 'o que é publico não é de ninguem', na verdade 'o que é público é de todo mundo'. De fato o PURO é de todo mundo, e há 2 entidades que respondem por ele. Portanto, caso esse tipo de problema de mau uso do espaço continue, o certo é sim que qualquer professor peça autorização de AMBOS OS DEPARTAMENTOS para colocar cartazes nas áreas comunitarias do PUTO, salvo os murais reservados dos cursos e dos departamentos. É assim q vc personaliza um espaço publico, dando satisfação aos interessados.
.
3- Por mais que o professor desgoste de um trabalho, ele deve sim pedir autorização para remover um cartaz. A Flávia deveria ter pedido, A menos que ela tenha julgado de que aqueles cartazes violariam alguma lei, então ela pode remover, mas deve tentar provar a denuncia contra os cartazes e seus responsáveis.
.
4- Apenas para o professor Reginaldo Demarque, de quem já tive várias aulas e de quem gosto muito, compartilho esse artigo: http://jus.com.br/.../vedacao-ao-anonimato-e-denuncias...
.
5- No mais, quanto a denuncias antigos no ministério público, é também senso comum que os alunos repudiam esses crimes, e esperamos uma atitude da polícia. Um professor ou aluno deve ser responsabilizado criminalmente pelos seus atos, seja violando as leis de dedicação exclusiva, pichando patrimônio público, ou exibindo pornografia em ambiente comunitário.
.
Abraços aos meus colegas, irei continuar lendo esse topico, mas acho que não irei responder, pois essas discussões geram mais mal do que bem. Pessoalmente estou disponivel pra conversar sobre meus pontos de vista
ü
Vedação ao anonimato e denúncias anônimas: limitações à liberdade de...
JUS.COM.BR
May 23 at 6:41pm  Like  6
ü
Eduardo Nahum Ochs
Mais sobre anonimato. João Machado, em 2013 a aplicabilidade desse "é vedado o anonimato" foi bastante discutida, porque o Governo do Estado do Rio tentou durante um tempo perseguir e prender pessoas que estivessem portando máscaras em manifestações, mesmo que fossem só máscaras improvisadas de proteção contra gás que estivessem guardadas na mochila... ah, e prenderam algumas pessoas que mantinham fóruns que permitiam comentários anônimos, e apreenderam os computadores delas... procura por CEIV neste arquivão, a partir do ponto do "#":

http://angg.twu.net/fbcache/huge.txt.html#582470101811914

Tomara que isto te dê inspiração pra procurar mais por si mesmo.
«» - fbcache/huge.txt (htmlized)
ANGG.TWU.NET
May 23 at 6:42pm  Like  Remove Preview
ü
Victor Valerio Leis, leis, leis, leis.. predio publico... vandalismo... mimimimimi infinito...
May 23 at 6:44pm  Edited  Like  6
ü
Matheus De Martini
a questão não é essa, a universidade deve ser pública certamente todos os tipos de pessoas tem o direito de transitar nesse espaço, que por sua vês tem suas próprias questões e linguagens desse local único, que são obviamente voltadas para o público universitário sem duvidas. As crianças devem transitar nesse espaço e ver o que está acontecendo nele de verdade quando estiverem lá, porque isso é a vida, é o que acontece em todas as universidades brasileiras, esse tipo de trabalho ou intervenção é cada vez mais comum nas universidades, não adianta esconder isso das crianças para torna-las o mais "puras" possível. Isso é exatamente o que torna um adulto fascista, so conseguir conviver com o que ele considera verdade, que na realidade é somente uma dentre mais de e 7 bilhões de visões de verdade no mundo....
May 23 at 6:46pm  Unlike  8
ü
Natasha Barbosa Acho que o mais questionável é o que o Reginaldo falou. Afinal como definir o que pode ou não, já que se dependermos da autorização essa autorização for baseada em opinião particular/moral... Depender de algo tão subjetivo...
May 23 at 6:47pm  Unlike  2
ü
Victor Valerio As pessoas que questionam sobre essas manifestações "agressivas"no CURO, por algum acaso, ja circularam em outras universidades desse brasilzão? Porque porraaaan
May 23 at 6:50pm  Unlike  3
ü
Paulo Sérgio
Primeiramente, não vai ser difícil identificar as pichadoras pq uma delas deu uma portada na minha cara quando fui usar o banheiro, e pior, citou a lei de usar o banheiro segundo identidade de gênero para justificar o fato estar lá obstruindo minha passagem, ou seja, se aproveitam de uma lei criada pela causa LGBT para cometer um CRIME. Isto é, passam por cima das conquistas de uma causa, para conseguirem as suas??? Desculpem o termo, mas que PORRA é essa??
Outra coisa, eu como militante da causa LGBT, NUNCA impedi ninguém que quisesse ajudar na causa. Os homens, simplesmente por serem homens tem que abaixar a cabeça e aceitar, mas peraí, isso não é OPRESSÃO?? Isso é equivalente ao dizer que eu não posso criticar o nazismo pelo simples fato de eu não ser alemão, ou não poder questionar o posicionamento de trogloditas como Malafaia e Bolsonaro, pelo fato de não ser hétero.
É tanta incoerência, extremismo/fanatismo e tanta hipocrisia que me dá nojo.
May 23 at 6:52pm  Unlike  34
ü
Reginaldo Demarque
Eu acho, Natasha, que a melhor forma de se decidir algo é levar a discussão a toda a comunidade, pois é a única interessada e a que está sendo diretamente afetada. Só a discussão em comunidade pode resolver os problemas. Quase todos os problemas que temos no polo vem do fato da não discussão na comunidade. Veja o caso da divisão do espaço. Em momento algum teve um amplo debate. A "decisão" veio de cima para baixo. Foi feita pelas "autoridades" que nada entendem dos nossos problemas e nossas necessidades. O correto seria um amplo debate para depois tomarmos decisões. Enquanto houverem pessoas achando quem um representante tem autoridade pra decidir algo comunitário e não enxergá-lo apenas como um representante vamos ter problemas. O reitor, o diretor, os pro-reitores e os chefes não são os donos e nem as autoridades, eles são os representantes eleitos para executar aquilo que a comunidade quer.
May 23 at 6:52pm  Like  9
ü
Camila Alves
Matheus Palmieri, o que eu quero dizer, é que está me parecendo que nao tem nenhum regulamento para afixar os cartazes. E se isso for verdade, É errado fixar cartazes com frases do meu bem querer? É errado tirar cartazes que eu possa me sentir ofendida? Não podemos dizer que sim nem que não. Eu acho que quem colocou não está errado, mas quem tirou também não está.( partindo do pressuposto que não existe um regulamento)
May 23 at 6:52pm  Like  3
ü
Matheus De Martini o que eu acho mais engraçado, essas pessoas que vivem xiando aqui não fzem absolutamente nada pela da universidade, fico so sentado no seu facebook dando pitaco, bota a cara na UFF, vai lá falar sua opnião na assembléia cara a cara, construir algo melhr do que picuinha.
May 23 at 6:57pm  Like  6
ü
Matheus De Martini mas pra que né afinal semana que vem é "ferias" vo volta pra minha vidinha que é melhor, depois eu reclamo no facebook de como tão construindo a universidade, soquero meu diploma mesmo ...
May 23 at 7:00pm  Like  5
ü
Natasha Barbosa
Sim Reginaldo, concordo, me expressei mal, não achei o que você disse questionável, o que eu quis dizer é que exatamente isso que todos nós deveríamos questionar. Mas assim, enquanto não é feito isso, tudo se parece ser questão de disputa, palavra final, e infelismente meus companheiros do ict parecem ter um conceito de universidade como disseram empresarial. Até porque entrar num debate sem a disposição de mudar de ideia é complicado... rs
May 23 at 7:04pm  Like  2
ü
Reginaldo Demarque Uma coisa sobre leis. As vezes as leis não estão certas e precisam ser mudadas. Não é pq uma coisa é lei que é verdadeira e inquestionável. Em alguns países islâmicos por exemplo existem leis que violetam e degradam a mulher. O que elas devem fazer então, aceitar, pois é lei?
May 23 at 7:05pm  Edited  Unlike  9
ü
Reginaldo Demarque Não acho que vc se expressou mal Natasha, só aproveitei o seu questionamento pra expressar o que eu penso sobre como resolver esse conflito de definir o que pode e o que não pode. Aliás, achei sua colocação.
May 23 at 7:08pm  Unlike  2
ü
Reginaldo Demarque A lei só faz sentido se for construida em comunidade coletivamente, de baixo pra cima. Leis que vem de autoridades sem discussão comunitária em geral não são aceitas. Ex. leis que estabelecem benefícios exagerados aos político. É lei, então tá certo?
May 23 at 7:12pm  Unlike  6
ü
Reginaldo Demarque Se tivessemos debates como esse no hall do puro semanalmente, muitos dos nosso problemas já estariam resolvidos
May 23 at 7:27pm  Unlike  3
ü
Paulo Sérgio Porque as pichadoras não botam a cara no Sol, então? Tampam a cara com a porta do banheiro?
May 23 at 7:32pm  Edited  Like  4
ü
Eduardo Nahum Ochs Porque os professores do ICT não botam a cara no sol?
E porque os alunos do ICT não se incomodam com isso?
May 23 at 7:33pm  Like  5
ü
Matheus De Martini elas ja botaram broo
May 23 at 7:34pm  Unlike  2
ü
Matheus De Martini foi uma recado de um movimento não de alguém
May 23 at 7:34pm  Unlike  2
ü
Matheus De Martini coletivo
May 23 at 7:35pm  Unlike  2
ü
Matheus De Martini não importa quem fez ...
May 23 at 7:35pm  Unlike  2
ü
Talita Carvalho repito, o multiuso custou mais de 4 fuckings milhoes, valor acima do orçamento previsto, o predio tá todo errado e não vejo NINGUEM cagando lei aqui pra confrontar essa porra!

Ah gente, sério já deu com esse negocio de lei, voces sao seletivos demais
May 23 at 7:36pm  Edited  Unlike  12
ü
João Machado
Note que essa discussão foi gerada pelas pichações, mas estamos discutindo AS PICHAÇÕES EM SÍ, não o que elas dizem, não os argumentos que elas traze. Porque são idiotices sem tamanho, 'Seu piro blá blá blá', "Minha buceta blá blá blá". Cagaram o prédio todo, sujeitaram-se a consequencias graves como jubilamento e sequer conseguiram trazer uma discussão com oque escreveram. Eu jamais picharia a UFF, mas se o fizesse, escreveria algo tão impactanto quanto, mas mais produtivo
May 23 at 7:39pm  Like  5
ü
João Machado E a coisa mais certa que lí aqui foi do professor Reginaldo, essa discussão deveria ser no Hall da UFF, e nao num grupo de facebook unilateral como esse
May 23 at 7:41pm  Like  3
ü
Matheus De Martini hhahahahhahahahahahahahahahahahahahahhahahahahahahahahahahahahahahahaha
May 23 at 7:42pm  Like
ü
Paulo Sérgio
Está aí a professora Flávia botando a cara no Sol, tendo atitude.
Quando o curso de Engenharia correu risco de ser removido, os alunos botaram a cara no Sol
Quando alunos do curso de computação foram no CUV e de nenhum outro curso foi, eles botaram a cara no Sol
Os alunos de CC construindo o CA de CC, estão eles aí botando a cara no Sol
Não reduza a participação de outros, senão demonstra-se soberbo.
May 23 at 7:46pm  Edited  Like  11
ü
Matheus De Martini " sequer conseguiram trazer uma discussão com oque escreveram" e " e nao num grupo de facebook unilateral como esse" apenas KKKKKKK
May 23 at 7:42pm  Like
ü
Eduardo Nahum Ochs A pessoas ainda não estão discutindo o que as pichações dizem _porque elas ainda não têm nível pra isso_. Elas estão emperradas em coisas mais básicas, que impedem tanto essa discussão quanto muitas outras. A discussão sobre as pichações estão evidenciando quais são esses impedimentos.
May 23 at 7:44pm  Like  4
ü
Matheus De Martini acho lindo esses movimentos começando amigo, mas tem muita gente que já ta a algum tempo na luta pelo CURO da depressão , Não que elas saibam o que é melhor ou pior, e só voce aparecer mais por ai que vai perceber que a galera é integrada e companheira nas lutas, espero que você apareça mesmo, o movimento nunca é de cima pra baixo sempre as decisões são tomadas pelo COLETIVOOO
May 23 at 7:47pm  Like  1
ü
Matheus De Martini na real não tem essa de curso, quem quiser agregar é só chegar
May 23 at 7:48pm  Like  1
ü
Matheus De Martini inclusive CC era um dos cursos com a galera mais engajada aqui há uns anos...
May 23 at 7:49pm  Like  1
ü
Matheus De Martini que bom que isso ta voltando
May 23 at 7:52pm  Like  1
ü
Paulo Sérgio Sabe por que ninguém comenta o que as pichações dizem, Eduardo Nahum Ochs? Porque elas não dizem nada. São vazias, não constituem um argumento sólido, parecem zoações de alunos de Ensino Fundamental. Quando perguntei as faxineiras do PURO o que aquilo representava, sabe o que elas me disseram? Parece piada
May 23 at 7:53pm  Edited  Like  10
ü
Matheus De Martini "somos irmãs" n banheiro feminno
May 23 at 7:53pm  Like  1
ü
Matheus De Martini achei poetico
May 23 at 7:53pm  Like
ü
Matheus De Martini até meio bíblico kkkkkk
May 23 at 7:54pm  Like
ü
Matheus De Martini PIXAÇÃO NAO TEM Q TER ARGUMENTO , NÃO É ARTIGO ,NEM TCC, NEM TESE.........
May 23 at 7:55pm  Like  1
ü
Matheus De Martini é PIXO
May 23 at 7:56pm  Like
ü
Paulo Sérgio Então ela é vazia, porque não constitui um argumento social válido pela causa do feminismo? É só pichar por pichar, então ok
May 23 at 7:58pm  Edited  Like  2
ü
Matheus De Martini ?????
May 23 at 7:58pm  Like
ü
Paulo Sérgio Ou seja, estão pichando simplesmente por pichar?
May 23 at 7:59pm  Edited  Like  2
ü
Matheus De Martini não impota, olha o quanto voce ta refletindo sobre isso , so isso ja vale ...
May 23 at 8:00pm  Like
ü
Matheus De Martini pixo não tem que ter argumento social
May 23 at 8:00pm  Unlike  1
ü
Matheus De Martini além do que nesse caso tem muito argumento social
May 23 at 8:01pm  Unlike  1
ü
Matheus De Martini não sei se voce aassiste a filmes ou tv, o quanto as mulheres são coolocadas umas como rivais das outras... vc vive na terra??
May 23 at 8:02pm  Unlike  2
ü
Matheus De Martini "somos irmãs" é sim uma enorme critica, ao papel que a industria/mídia faz da mulher como rival uma da outra
May 23 at 8:03pm  Unlike  2
ü
Paulo Sérgio Eu não estou refletindo nada, minha concepção de feminismo já está formada e é bem diferente dessa. Nenhuma mulher que conheço se sente representada pelas pichações.
O que até agora ganhei com isso? Nada, a não ser a ofensa de ver alguém se aproveitando da lei do uso do banheiro pela identidade de gênero para cometer um crime(ao meu ver), uma portada na cara e um banheiro pichado
May 23 at 8:03pm  Like  6
ü
Matheus De Martini é pq voce é o famoso sabe tudo ne KKKKKKK
May 23 at 8:05pm  Like
ü
Matheus De Martini muitas mulheres que eu conheço se sentem representadas amigo
May 23 at 8:05pm  Like  4
ü
Talita Carvalho /\ heart emoticon Eu.
May 23 at 8:06pm  Unlike  7
ü
Matheus De Martini engraçado como um pixo na UFF te ofende tanto e estudar num conteiner é normal kkkkkk,
May 23 at 8:06pm  Like  4
ü
Paulo Sérgio Não, não sei de tudo, nem vc, muito pelo contrário, tenho muito a aprender e a viver. As mulheres que conheço tem pensamento diferentes das que vc conhece, assim como eu não tenho a mesma opinião que vc
May 23 at 8:06pm  Like  2
ü
Matheus De Martini éntão a sua opinião não é verdade absoluta ?
May 23 at 8:08pm  Like
ü
Paulo Sérgio Estudar num conteiner pra mim não é normal, eu nunca disse isso. Mas pra mim tbm não é normal uma mulher sair pichando tudo em nome das outras, mas isso eu disse.
May 23 at 8:09pm  Edited  Like  2
ü
Paulo Sérgio Claro que não é verdade absoluta, por isso se chama OPINIÃO
May 23 at 8:08pm  Like  2
ü
Matheus De Martini aaa então ta suavee
May 23 at 8:09pm  Like
ü
Matheus De Martini pode não ser normal,mas é comum e legitimo
May 23 at 8:10pm  Like
ü
Paulo Sérgio Pra vc, sua OPINIÃO
May 23 at 8:11pm  Like  2
ü
Matheus De Martini não
May 23 at 8:11pm  Like
ü
Matheus De Martini kkkkk
May 23 at 8:11pm  Like
ü
Paulo Sérgio Então vc diz verdades absolutas?
May 23 at 8:12pm  Like  1
ü
Matheus De Martini uma coisa ser comum é fato não opinião
May 23 at 8:12pm  Edited  Like
ü
Paulo Sérgio Não necessariamente, tem gente que não acha a homossexualidade comum e não é vdd absoluta
May 23 at 8:13pm  Like  2
ü
Matheus De Martini vem da comunidade, e esse não é o primeiro banheiro que eu vejo pixado na vida
May 23 at 8:13pm  Edited  Like
ü
Amanda Machado Você gosta de defender liberdade, mas sua liberdade é distorcida porque só vale SUA opinião, que não é comum, por isso se chama opinião.
May 23 at 8:13pm  Like  2
ü
Paulo Sérgio Ah sim, e pra mim é "parte da comunidade", pois não me incluo nisso
May 23 at 8:14pm  Like  1
ü
Lívia Reis Bravin
As pixações foram realizadas no banheiro feminino por alguns motivos, o primeiro deles é porque são para as frequentadoras desse lugar lerem, refletirem. Eu como mulher digo que achei a atitude bacana, no primeiro momento achei mt informação, mas agora percebo que essas mensagens NADA vazias precisam ser escritas e debatidas para quem tiver interesse e não abafadas por aqueles e aquelas que não se esforçam para entender.
May 23 at 8:14pm  Unlike  7
ü
Matheus De Martini mas vc se inclui na comunidade, ou é autista? que é o que parece kkkk
May 23 at 8:15pm  Like  1
ü
Paulo Sérgio
Não na PARTE da comunidade que fez isso.
E achei sua ironia de extremo mau gosto com autistas, afinal ser autista não é ofensa, motivo para ser rebaixado.
Levanta a bandeira contra o preconceito à mulher, levanta o preconceito aos autistas.
Hipócrita!
May 23 at 8:18pm  Like  4
ü
Matheus De Martini ???? onde eu ofendi autistas?
May 23 at 8:19pm  Like  1
ü
Matheus De Martini é verdade
May 23 at 8:20pm  Like
ü
Matheus De Martini autistas são parte da comunidade tambem, a pesar de não perceberem
May 23 at 8:20pm  Like
ü
Matheus De Martini assim como voce ...
May 23 at 8:21pm  Like
ü
Fernando Morselli Guerra
ü
May 23 at 8:37pm  Like  1
ü
Paulo Sérgio
Sim, deveria ter notado isso antes, melhor, pensado nisso antes de falar, assim como pensei antes de todos os meus comentários aqui.
Quanto o meu "autismo social", continuo achando sua comparação de extremo mau gosto, porém terminarei respondendo-a.
Fiz trabalho voluntário por 2 anos com crianças carentes, inclusive, autistas, com as quais aprendi muito e acho q vc deveria conhecê-las antes de ter opinado dessa forma.
Quanto a filosofia do termo "comunidade", basta pegar qualquer livro de Filosofia e estará escrito: o ser humano encontra-se sempre inserido em uma comunidade, cabe a ele participar ativamente dos fatos e discussões q a envolvem ou não.
Eu sinto como se estivesse participando, talvez sua visão não seja a mesma que a minha, e como sua OPINIÃO não se trata de vdd universal, logo deixo a quem ler a sua própria interpretação
May 23 at 8:40pm  Edited  Like  1
ü
Matheus De Martini não ofendi os autistas, disse que eles não tem o discernimento e a clareza para incluir-se nas questões de cunho comum. voce disse que isso era uma ofensa...: "o ser humano encontra-se sempre inserido em uma comunidade, cabe a ele participar ativamente dos fatos e discussões q a envolvem ou não." voce tinha acabado de falar que não se insere na comunidade, não entendi então
May 23 at 8:45pm  Like
ü
Matheus De Martini mudou de opinião sobre o que é comunidade ?
May 23 at 8:46pm  Like
ü
Max Nunes
"Quanto a filosofia do termo 'comunidade', basta pegar qualquer livro de Filosofia e estará escrito: o ser humano encontra-se sempre inserido em uma comunidade, cabe a ele participar ativamente dos fatos e discussões q a envolvem ou não."... Cara. Os livros de filosofia são muito diferentes dos de engenharia. São normalmente menos taxativos e apontam pra caminhos diferentes no que diz respeito a diversidade de idéias. Sugiro uma introdução à filosofia de uma maneira que restrinja menos um ponto de vista em relação a um evento e que problematize os fatos a partir da experiência... De boa. É difícil vc fechar os olhos pra toda essa discussão e não perceber que isso já trouxe outra discussão positiva. (*como quase sempre) onde as pessoas viram a " sujeira" eu vi outro caminho aberto. Um que aponta pra um diálogo ao invés do silêncio de praste. Paulo Sérgio
May 23 at 8:49pm  Like  1
ü
Matheus De Martini essa comunidade, na qual voce se insere, produz esse tipo de manifestação(PIXO) ai cabe a voce participar ou não, mas o PIXO é de fato comum
May 23 at 8:50pm  Like
ü
Matheus De Martini sacou?
May 23 at 8:50pm  Like
ü
Paulo Sérgio Eu disse que não me incluo na "parte" da comunidade que fez/apoia isso, desenharia para deixar minha opinião bem clara
ü
May 23 at 8:51pm  Like  6
ü
Matheus De Martini parte da comunidade se humano de 2015, vc não se inclui?
May 23 at 8:52pm  Like
ü
Paulo Sérgio Oi? Não entendi? rs
May 23 at 8:53pm  Like
ü
Matheus De Martini na sua comunidade não existe PIXO???, não existe , BOCETA PAU E CÚ??
May 23 at 8:53pm  Like
ü
Matheus De Martini extra terrestre??KKKKKK
May 23 at 8:54pm  Like
ü
Paulo Sérgio Hahaha, digo que eu não faço parte da comunidade que apóia pichação e faz pichação, ficou claro?
May 23 at 8:54pm  Like
ü
Matheus De Martini comunidade não é isso
May 23 at 8:55pm  Like
ü
Matheus De Martini voce vive numa comunidade em que existe pichaçãoo
May 23 at 8:55pm  Like  1
ü
Matheus De Martini ai o que voce vai fazer com isso ébroplema seu
May 23 at 8:55pm  Like
ü
Matheus De Martini ou no seu mundo não existe pichação? ou palavras como boceta pau e cú , que estaam nos cartazes?
May 23 at 8:56pm  Like  1
ü
Paulo Sérgio Então para adaptar-me a sua concepção, faço parte do grupo que não apoia? Entendeu? 
" ai o que voce vai fazer com isso ébroplema seu" . Isso eu já sei, aí sim é vdd universal grin emoticon
May 23 at 8:56pm  Like
ü
Matheus De Martini não é adaptar-se a minha concepção amigo, e aceitar a realidade, exatamente voce é do grupo da comunidade que não apoia , ok, mas isso ão deixa de ser comum entendeu?????? ou quer que eu desenhe??KKKKKKKKKKKK
May 23 at 8:59pm  Like  1
ü
Paulo Sérgio Vcs falam tanto em boceta, pau e cu... Uso essas palavras diaramente, não me ofendo wink emoticon
Não precisa Matheus, sei ler, interpretar, discutir e pensar antes das minhas falas, diferente de vc que proferiu uma frase extramamente preconceituosa quanto aos autistas smile emoticon
May 23 at 9:14pm  Edited  Like
ü
Matheus De Martini não, os autistas de fato tem problema em adaptar a sua realidade à comunidade, essa foi a comparação, se pra voce isso é uma ofensa acho que a ofensa está em você
May 23 at 9:05pm  Like
ü
Matheus De Martini heart emoticon
May 23 at 9:06pm  Like
ü
Paulo Sérgio
Primeiramente, não sei como são os livros de Engenharia, pois sou de CC. O único livro de Engenharia que leio é a de software. E não é pq sou de CC que não posso ler um livro de FIlosofia. Assim como vc pode ler ivros da minha área.
E Max, vou ser sincero a vc, assim como vc foi comigo. Sim, as pichações trouxeram uma discussão com as pessoas com quem convivo, mas não foi com relação a questão da mulher/feminismo, mas sim a sujeira, a depredação, a futilidade com a qual o feminismo foi tratado nos cartazes.
A discussão não foi positiva, ao meu ver, com relação a posição da mulher socialmente, que era o foco da intervenção. Mas Max, essa é minha visão de mundo, que talvez seja bastante diferente da sua, mas a respeito. smile emoticon
May 23 at 9:25pm  Edited  Like  1
ü
Paulo Sérgio E a ofensa não está em mim, Matheus, mas sim em vc, que primeiramente usou a palavra "autismo" tentando associá-la a mim como ofensa
May 23 at 9:16pm  Like
ü
Matheus De Martini não,isso foi a sua interpretação, não que ela esteja errada. mas não foi isso que eu tentei emitir
May 23 at 9:18pm  Like
ü
Matheus De Martini talves não tenha sido mais claro
May 23 at 9:18pm  Like
ü
Max Nunes
Acho que é sempre positivo, uma vez que traz voz a um espaço que se manteve calado em várias situações Paulo Sérgio. Lembre-se que estamos falando de agressões severas e ligadas necessariamente ao gênero. Não quero debater forma e conteúdo com vc, por perceber que você não gostou da intervenção das minas, tranquilo quanto a isso. Mas se vc sacar o que é gênero e como isso afeta a todos nós na práticas, acredito que você poderia observar esse fato de outra maneira... A literatura poderia ser de grande valia para vc. Essa idéia de livros que afirmam um conceito muito fechado de sociedade gera perverçoes inimagináveis por que aí legítima práticas de segregação. Se vc entende sociedade a partir de um um grupo (conjunto matematico) que não existe contradição, divergências e conflitos de interesses... Você certamente estaria falando de um prisma defasado. Por isso a sugestão... Vc concordando ou não acho importante ter contato com isso
May 23 at 9:25pm  Unlike  1
ü
Matheus De Martini
mas voce é bem cabeça dura mesmo né não, parece que so gosta que questionar pra rivalizar , tipo briga de time. Sei que todos podem ler filosofia e filosofar, mas eu por exemplo posso aprender por mim,como desenvolver um software por mim mesmo, mas acredito que voce consegue fazer isso bem melhor do que eu nesse momento. não quero dizer que falo a verdade absoluta, mas sim que talvez tenha estudado o tema com um pouco mais de profundidade nas condições que tive como estudante de produção cultural na UFF que tem grandes professores, além das vivências e experiências sobre o assunto,
May 23 at 9:27pm  Like
ü
Matheus De Martini nem sei quem sou na verdade
May 23 at 9:27pm  Like
ü
Matheus De Martini to tentando me achar por ai ....
May 23 at 9:27pm  Like
ü
Matheus De Martini estou aqui .
May 23 at 9:27pm  Like
ü
Paulo Sérgio
Eu não trato sociedade como um conjunto matemático, muito pelo contrário. A ideia que coloquei foi que todo ser humano está/deve ser incluído na sociedade, na comunidade. Isso ao meu ver, não está errado, pois esta concepção mostra que todo ser humano, seja ele autista, gay, homem ou mulher pode participar do contexto social e das discussões da comunidade e é isso que eu como gay quero, ter voz. Claro, que vão existir divergencias na comunidade, por isto no desenho incluí o grupo das pichações na comunidade, não os segreguei, Max
May 23 at 9:30pm  Edited  Like  1
ü
Marinna Bastos Acho q essa professora nunca foi em nenhuma outra universidade do mundo, o q ela fez n tem cabimento. Como ela arranca o trabalho dos outros? AFF.
May 23 at 9:35pm  Unlike  4
ü
Max Nunes
Vc pode não seguir. Mas ele tá apontando pra algo... Os sinais estão aí. E nem todo mundo faz parte/quer fazer parte da sociedade.. A Idéia dela por si só já é perversa. Mas ok Paulo Sérgio. Vlw pela idéia. Mas acho que trocar essa idéia aqui se torna perda de tempo. Prefiria ver todos vcs na faculdade e falando de temas igualmente relevantes. Vai que rola algo legal e a gente muda algo de fato as minas que fizeram essas intervenções, estão apenas começando. Já sou fã delas, pela atitude em não se calar. Desejo o mesmo pra todos nós. Pode ser de outras formas... Mas gerando coisas novas
May 23 at 9:39pm  Edited  Unlike  2
ü
Larissa Freitas Toda discussão é positiva. Tá todo mundo pensando! Olha que beleza!
May 23 at 9:36pm  Unlike  4
ü
Paulo Sérgio
Matheus, eu chamaria cabeça dura de "ter opinião forte" assim como vc tem. E isso eu assumo, tenho opinião forte. Não gosto de questionar para rivalizar, gosto de questionar, porque deve=se questionar o mundo a sua volta: Isso faz parte da ciência e da filosofia. Inclusive, vc questiona minha posição smile emoticon
Sim, concordo que vc tenha mais 'vivência' com o assunto e supostamente esteja mais preparado que eu para um debate. Mas não me recuarei em um debate por isso smile emoticon
May 23 at 9:37pm  Unlike  4
ü
Matheus De Martini um debate pra mim não é uma guerra, se voce quer "ganhar" tudo bem ele é tudo seu, ja falei tudo o que tinha pra falar por hj, valeuu...
May 23 at 9:39pm  Like
ü
Paulo Sérgio Pra mim debate tbm não é guerra Matheus, eu não disse isso em momento algum.
May 23 at 9:40pm  Like
ü
Paulo Sérgio Como disse Max, temos visões diferentes de mundo. Entendo parte de seu argumento, pois é natural e difícil olhar o mundo sob a visão do outro, mas me esforçarei em refletir nele smile emoticon
May 23 at 9:42pm  Like  1
ü
Rafael Marques Max Nunes,vou abrir uma sindicância e te nomear responsável
May 23 at 9:42pm  Like  3
ü
Max Nunes Digo o mesmo. A gente quer a mesma coisa. Isso eu te garanto.
May 23 at 9:42pm  Like
ü
Max Nunes Rafael Marques a culpa é do Savio Candido Martins
May 23 at 9:43pm  Like  2
ü
Savio Candido Martins Max Nunes está tendo uma visão muito superficial do problema ta muito mal influenciado por jornalzinho e televisão
May 23 at 9:48pm  Like  3
ü
Max Nunes Podes crê. Vo para de ler meia hora
May 23 at 10:05pm  Like  2
ü
Bárbara Marques Todo o meu apoio a professora! Eu sou mulher e já estou ficando envergonhada disso! Pixar patrimônio público é vacilo, está pixando algo que é do comum. Já está tão difícil conseguir melhorias para o polo e ainda vão ficar estragando o que tem? Sacanagem isso!
May 23 at 10:05pm  Like  9
ü
Max Nunes Quero ver levar tinta e rolo pra apagar lá... Aí eu fico noiado vão ter que talhar nas pedras da UFF 
May 23 at 10:08pm  Unlike  1
ü
Bárbara Marques Exato! Quem pixou não vai lá gastar as unhas limpando.
May 23 at 10:10pm  Like  5
ü
Lucas Fernandes
Ando vendo muita gente se alfinetando, se ofendendo... Será que não estamos fugindo ao real proposito aqui? Qual o proposito do movimento feminista? Lutar pela igualdade entre sexos. E que fique claro, julgo essa uma luta essencial. Qual a melhor forma de lutar por algo? 1- Com um grupo relativamente pequeno, espantando qualquer um que queira se aproximar ou 2- Com um grupo cada vez maior que cresce através da conscientização daqueles que, antes alienados, agora percebem a importância do movimento e o apóiam? Há cartazes nos quais a mensagem e clara, limpa, eficiente e não da margem para qualquer desconforto e há cartazes nos quais há mensagens escritas de forma tal a incomodar(e consequentemente afastar) pessoas que deveriam se unir ao movimento assim como no caso da pichação. Tenho lido/ouvido todo tipo de resposta agressiva e depreciativa quando no diálogo sobre o conteúdo e a forma de divulgação das mensagens entre membros do movimento feminista e não membros. Não seria, talvez, mais interessante lutarmos todos juntos?? É exatamente nessa divisão que nos enfraquecemos. Ouvi também algumas vezes que a intenção desse tipo de mensagens(e dos meios de veiculação utilizados) é incomodar. Gente, fala sério! O incômodo gerado visivelmente não está sendo produtivo! Tenho certeza de que somos todos capazes de abordar uma metodologia mais adequada! Ou não somos???
May 23 at 10:12pm  Like  12
ü
Bárbara Marques Mas no puro é assim Lucas Fernandes, é ofensas de cursos, de orientação sexual, de forma de se vestir. Só não entendo o Real propósito de pregar tanta intolerância em busca de tolerância. Acho meio contraditório mas...
May 23 at 10:22pm  Edited  Like  6
ü
Reginaldo Demarque
Eu entendo que a pichação veio como protesto pelos cartazes terem sido arrancados e ameaças de arrancarem caso outros fossem colados, então as pessoas decidiram pichar pois neste caso arrancar é mais difícil. Assim, se a atitude tivesse sido outra, creio que as pichações não apareceriam. Além disso, como alguém disse ai muito bem, usar as leis para questionar o desperdício do dinheiro público com a construção do Multiuso que não pode ser usado, isso ninguém quer. Poucas pessoas estão dispostas a levar essas atrocidades com o dinheiro público ao ministério publico, agora anonimato é coisa séria!
May 23 at 10:27pm  Unlike  6
ü
Bárbara Marques Reginaldo, problema se os cartazes foram arrancados ou não. Pichar patrimônio público? Já temos tantos problemas estruturais e dificuldades e ainda vai piorar? Não tem desculpas! Está errado e pronto! Tem que parar de proteger, achar desculpas para este tipo de atitudes. Volto a dizer, vergonha foi o que sentir ao ler os cartazes.
May 23 at 10:33pm  Like  5
ü
Reginaldo Demarque
Um outro fato que me lembrei sobre leis inúteis que a população igonra e que só existem pq vieram de cima pra baixo sem um amplo debate com a comunidade interessada. No regimento da uff o aluno que não tem 75% de presença é reprovado automaticamente, mesmo que o aluno passe na disciplina. A maioria dos professores ignora essa regra, inclusive eu. Se a regra tivesse sido discutida, eu acredito que seria totalmente diferente.
May 23 at 10:33pm  Unlike  2
ü
Reginaldo Demarque
Não é bem assim Bárbara Marques, os cartazes foram arrancados sem conversar com quem os colocou, isso gerou consequências, as pessoas não aceitaram caladas. Como eu disse, a uff gastou uma bolada pra construir o multiuso que não serve pra nada, gasta outra bolada alugando containers, isso tb é depredar patrimonio publico. Mas nesse caso eu não vejo essa pessoas indo cobrar por isso, indo ao ministério público denunciar, pelo contrario, vejo é bajulando as ditas "autoridades". Vejo gente levando cartazes para a policia federal feitos por alguns estudantes, chamando a policia para ver pichação, mas não vejo denuncias no ministério público sobre prédios, containers, bandejão, falta de professores e etc. É fácil oprimir o fraco, quero ver é enfrentar os ditos "poderosos".
May 23 at 10:41pm  Unlike  6
ü
Bárbara Marques Faria a mesma coisa. A faculdade é um lugar onde passam senhoras e crianças, tem que ter bom sendo!
May 23 at 10:43pm  Like  5
ü
Bárbara Marques E volto a dizer, temos que parar de arrumar desculpas para o errado. Justificar um erro com outro erro, ambos estão errados.
May 23 at 10:44pm  Like  5
ü
Reginaldo Demarque Ai sim, dizer que ambos estão errados é mais coerente. O que não faz sentido pra mim é dizer que arrancar os cartazes deliberadamente ok, mas a reação contrária é coisa pra policia federal
May 23 at 10:46pm  Unlike  6
ü
Reginaldo Demarque
O que eu fico chocado é com a reação de chamar a policia federal pra alguns estudantes protestando ( concordando ou não com a forma) e ficar calado e abaixar a cabeça para o dinheiro público indo pelo ralo. No caso dos cartazes não seria mais coerente procurar o dialogo? Quando um aluno se revolta e me manda um email nervoso ou cola na minha prova eu não chamo a policia federal pra ele, eu converso com ele. Mas estou disposto a levar todas as atrocidades do polo para o MP, como já fizemos antes.
May 23 at 10:50pm  Unlike  4
ü
Matheus De Martini
a questão não é essa, a universidade deve ser pública certamente todos os tipos de pessoas tem o direito de transitar nesse espaço, que por sua vês tem suas próprias questões e linguagens desse local único, que são obviamente voltadas para o público universitário sem duvidas. As crianças devem transitar nesse espaço e ver o que está acontecendo nele de verdade quando estiverem lá, porque isso é a vida, é o que acontece em todas as universidades brasileiras, esse tipo de trabalho ou intervenção é cada vez mais comum nas universidades, não adianta esconder isso das crianças para torna-las o mais "puras" possível. Isso é exatamente o que torna um adulto fascista, so conseguir conviver com o que ele considera verdade, que na realidade é somente uma dentre mais de e 7 bilhões de visões de verdade no mundo....
May 23 at 11:11pm  Like
ü
Dara Carolina A mulher acha que a universidade é uma empresa e os alunos dela ainda aplaudem! 
SOCORRO!!!
May 23 at 11:27pm  Unlike  6
ü
Talita Carvalho
A faculdade é um lugar onde passam Senhoras e crianças, e também alunos ( jovens, senhores e senhoras) que estudam as mais variadas manifestações culturais, sejam estas agradáveis aos olhos, sejam aceitas e reconhecidas por grande parte da sociedade ou não. E esse aceite não deve deslegitimar sua importância e necessidade de estudo e visibilidade dentro do ambiente acadêmico. O que falta nesse CUro da depressão é respeito pela área, pelos estudos e pela produção acadêmica LEGITIMA do curso de Produção Cultural. É por isso que se acham no direito de colar uma lei desatualizada num cartaz, de meter uma tesoura num varal de exposição ou achar que um instituto inteiro precisa pedir autorização para outro e comunicar a todos os professores antes de expor trabalhos dentro da universidade. QUE PIADA.

Ninguém é obrigado a gostar de ler um cartaz com escritos que evocam a sexualidade utilizando palavras como pau e buceta. Ninguem é obrigado a gostar de pixo ou concordar com a prática de pixadores, mas nega-lo como manifestação cultural, que de fato é, se apoiando apenas na prerrogativa de que é crime (mimimi bla bla bla wiskas sachê) é uma IGNORANCIA sem tamanho. E digo isso nao como estudante de procult mas como uma pessoa que caminha pelas ruas e enxerga a cidade como de fato é: plural e viva. Assim como a universidade deveria ser.

Sobra achismo e opiniões equivocadas. Pq um curso inteiro deve ser silenciado, no que se refere a produçao de trabalhos acadêmicos (trabalhos estes supervisionados por professores que são referencia em suas áreas de estudo e atuação) em detrenimento de uma opinião ou achismo, sem nenhum tipo de dialogo, debate ou justificativa que seja minimamente plausível?
May 23 at 11:47pm  Like  4
ü
Talita Carvalho E deixo minha ultima contribuição nesses debates de facetruque... ja que nao gostam de buceta, escolham outro!, vai que fica mais bonitinho.

https://www.youtube.com/watch?v=jHt1WIdTFAY
ü
100 Palavras para: VAGINA
YOUTUBE.COM
100 Palavras para: VAGINA
São 100 maneiras de encher a sua boca e falar: Xavasca! Ou Xoxota! Ou Periquita!...
YOUTUBE.COM
May 23 at 11:53pm  Like  1
ü
Sarita Marques Deixem o registro de sua insatisfação nos muros da cidade...
Yesterday at 12:01am  Edited  Like  2
ü
Isadora Duque
Lucas Fernandes, concordo com tudo que disse. Só acrescentando, o incomodar é preciso, mas se a abordagem não está clara o objetivo não é alcançado. Esse incomodar não é aquele do olhar e querer tirar/apagar o que está escrito e sim o incomodar e se perguntar o por quê daquilo, querer saber mais, querer se unir, e não apenas reagir. Portanto, acho que a luta é válida, é necessária. Sou mulher e já fui vitima de varias covardias, maltratos e desigualdades que nem sabia que estava sofrendo, mas detesto o extremismo que frequentemente vemos nesse movimento. A galera se perde no propósito, não é mulherXhomem, não é machismoXfeminismo, não é "se não está cmg está contra mim", é conscientização, é união. Por isso galera, tem que estabelecer um foco, um objetivo e alcançá-lo, se a abordagem n funciona, muda, pra que ao invés de afastar as pessoas, as aproximem do movimento. Juntos somos melhor do que separados.
Yesterday at 12:03am  Unlike  14
ü
Reginaldo Demarque
Claro que a relação é diferente, mas não posso deixar de comparar esse episódio com o de quando a prefeitura do rio mandou pintar todas as pilatras do viaduto onde estavam escritas as frases do profeta gentileza. Ela agiu como autoridade e não como representante da sociedade. Acabou q houve uma grande comoção da população que culminou na prefeitura refazendo todas as obras e tombando como patrimônio. Teve ate a musica da Marisa monte, gentileza:"apagaram tudo, pintaram tudo de cinza,....
Yesterday at 12:16am  Edited  Unlike  5
ü
Lucas Fernandes Exatamente isso Isadora. Na verdade eu queria ter falado sobre o "incomodar". Incomodar é preciso de fato, mas de forma positiva. Bem isso mesmo. Só que eu tava no celular e digitar por aqui é meio difícil. Rs.
Yesterday at 1:31am  Like  1
ü
Lucas Fernandes Acho que de qualquer forma o mais importante é o diálogo. A mente aberta.
Yesterday at 1:32am  Like  1
ü
Oberdan Araujo Ninguém é obrigado a ler um cartaz... A menos, claro que ele esteja na tua cara ou exatamente no caminho por onde você passa.. Afinal você tem a opção de não entrar na faculdade também né.. Vocês não sabem o que dizem. Uma hora é pra incomodar quem tem que incomodar. Outra hora ninguém é obrigado a ler. Outra hora é pra fazer a gente pensar. Palhaçada. Me sinto triste não por não poder ajudar a remover.
Yesterday at 12:31pm  Like
ü
Talita Carvalho obrigado a GOSTAR do que lê. Vamos ler com atenção? tongue emoticon
Yesterday at 12:35pm  Like  2
ü
Oberdan Araujo Minha intenção foi exatamente essa. Uma criança que entra no pólo acaba sendo obrigada a ler gostando ou não. Entendendo ou não. O fato é que eu não tenho minimamente a opção de me privar desse tipo de conteúdo. Se eu fosse pai, eu iria querer que meu filho tivesse a sua infância preservada e não tivesse que ler aos seus 7, 8 anos, coisas como essas.
Yesterday at 12:40pm  Like  1
ü
Talita Carvalho
gente, pelo amor de deus, estamos em uma universidade federal. Nenhuma pessoa no universo pode esperar que o ambiente acadêmico deva se parecer minimamente com o ambiente encontrado em uma escola de ensino fundamental. 

Obviamente os cartazes poderiam ser retirados mediante a um pedido da professora e recolocados após a visita dos alunos mas é absurdo pensar que devemos ser regulados ~permanentemente~, seja no comportamento ou na linguagem usada na universidade, pq ~ eventualmente~ teremos um publico infantil.
Yesterday at 12:53pm  Edited  Unlike  5
ü
Matheus Palmieri Falou tudo Talita Talita Carvalho - faltou diálogo, também não vejo problema, se é TÃO INSULTANTE ASSIM que os cartazes fossem retirados durante as visitas das crianças e depois recolocados. Diálogo = paz.
Yesterday at 1:18pm  Like  2
ü
Rafael Duarte
O texto a seguir contém extrapolações, favor ler com as devidas ressalvas.

Reginaldo Demarque referente a questão das leis, alguns questionamentos, aos quais, se possível, gostaria da sua opinião, ficando estendido o convite ao Eduardo Nahum Ochs.

Suponha que fosse levantada a discussão a respeito da pixação hoje. Suponha que após ampla exposição de argumentos e debates por parte da sociedade brasileira fosse realizado um plebiscito e que o resultado seja contrário a prática da pixação. Tendo em vista que a lei teve origem em debate público, quem pixa, deixaria de pixar?

Como definir quais leis cabem e não cabem ser respeitadas? Caso a justificativa seja que determinada lei oprime uma minoria, existe algum limite? Me parece que a menor minoria é o indivíduo e isso tornaria as coisas um pouco complexas. Seria legitimo um assaltante desprovido de bens materiais alegar que está na verdade fazendo redistribuição de renda?

No caso da foto em anexo, o fato de Israel estar literalmente limpando a palestina do mapa, justifica o disparo de misseis contra a população civil israelense para chamar a atenção da ONU para o conflito? Em analise similar, as incursões militares de países como Estados Unidos, Rússia e países europeus, justifica o terrorismo?
ü
23 hrs  Unlike  4
ü
Juliana Gualter como chegamos a israel, gente
19 hrs  Like  4
ü
Reginaldo Demarque
Bem Rafael, eu acredito que quando uma lei é amplamente debatida a opinião das minorias entra em questão e neste caso, toda a discussão vai ser pautada em não oprimir essas minorias, visto que democracia não quer dizer ditadura da maioria. 

Quando um indivíduo deicide desrespeitar uma lei, acho que podemos ver duas situações. Ele quer transgredir a lei para se beneficiar, neste caso vejo como crime. E ele pode fazer uma desobediência civil, como forma de protesto por uma lei oprimir um grupo ou não servir de benefício algum para a sociedade, como o fez Henry David Thoreau ao deixar de pagar impostos em protesto contra a escravidão. Entretanto, quando uma lei é amplamente discutida, dificilmente haverá desobediência civil contra essa lei, apenas transgressões.

Quanto à questão do terrorismo, não acho que incursões militares de países são justificativas para o terrorismo, mas vejo que é uma consequência, ou seja, quando esses países invadem outros países deliberadamente eles estão cientes que vão sofrer represálias. Assim como a prof. que retirou o cataz já devia estar esperando por reações a atidude dela.
18 hrs  Edited  Unlike  1

]==]



--[[
* (eepitch-lua51)
* (eepitch-kill)
* (eepitch-lua51)
dofile "fbcomments.lua"

for _,li in ipairs(splitlines(bigstr)) do
  if li:match"[Ll]ike" then print(li) end
end

--]]


-- Local Variables:
-- coding: raw-text-unix
-- End: