Quick
index
main
eev
maths
blogme
dednat4
littlelangs
PURO
(GAC2,
λ, etc)
(Chapa 1)

emacs
lua
(la)tex
fvwm
tcl
forth
icon
debian
irc
contact

Notas da 1ª reunião com o Walter e o Magini - 28/jun/2011

Em 28/jun/2011 a direção "atual" do PURO - Walter Machado-Pinheiro e Márcio Magini - fez uma reunião com as duas chapas candidatas a virarem a próxima direção - Chapa 1, Eblin/Eduardo, e Chapa 2, Bazilio/Áureo - pra explicar precisamente o que a direção do pólo faz e o que a direção seguinte teria que enfrentar. Eu tomei nota de boa parte do que Walter e o Magini disseram, de um modo tão resumido que era quase ilegível, mas que poderia ser completado depois...

As notas abaixo estão revisadas - mas uma vez só - até a marca "***". Espero que o que está acima do "***" esteja legível e tenha poucos erros; o que está abaixo não é nem legível, nem confiável.

Versão: 2011sep09.


Projetos do PURO administrados pela FEC (todos com $ da PMRO):
  2032 (containers;      contrato, vence 05/mar/2012,
                         e depois só tem mais 6 meses)
  2087 (labs acadêmicos; convênio, vence 13/abr/2012)
  2279 (SPA e multiuso;  convênio, vence 31/dez/2011)
  2457 ("ações para..."; contrato; vence 06/jan/2012)
  Todos têm que ser renovados anualmente.

A próxima direção (Bazilio/Áureo ou Eblin/Eduardo) vai ter que cuidar
  da renovação destes projetos. Isto inclui: termos aditivos, plano de
  trabalho de cada um...
2032: containers
2279:
  A licitação de obra aconteceu em 2010 (setembro?), uma firma já
  ganhou.
  De 2010 para 2011 as regras mudaram, e a arquiteta Monique trabalhou
  até jun/2011 pra adequar o projeto do Multiuso às novas regras, e em
  jun/2011 a direção deu entrada no pedido da licença de obra do
  Multiuso e dos blocos A e B (o projetista dos A e B é da
  prefeitura).
  Em meados de jul/2011 a Vanessa da PMRO enviou a lista das
  pendências e exigências (com quase 80 itens) pra aprovação do
  Multiuso; aí o Walter enviou um e-mail de desabafo, questionando
  quando tempo seria necessário pra atender todas aquelas pendências
  apontadas pelos setores técnicos, de um projeto que vinha sendo
  discutido entre as partes há pelo menos um ano e meio, e que isto
  inviabilizaria o funcionamento do PURO num curtíssimo espaço de
  tempo.
    [Na 1ª reunião da PMRO com o Bazilio depois da posse do Bazilio,
    em meados de ago/2011, o secretário de obras aponta para a
    possibilidade de que atendidas as exigências de saneamento e
    esgoto e meio ambiente a licença de obras poderia ser concedida].
  Pra liberar os prédios é preciso obter:
  1) licença de saneamento, e só depois é possível obter
  2) licença ambiental, e só depois é possível obter
  3) licença de obra.
  Vai ter que ser feito um recálculo do valor da licitação do Multiuso
  (como a licitação tem mais de um ano a firma que ganhou a licitação
  tem direito a pedir recálculo).

Ir na PROPLAN, falar com Cristina Ross (da PLAP, que gerencia os
  contratos com a FEC); falar também com a Cléa - funcionária do PURO,
  economista (que estava no DCF - depto de contabilidade e finanças -,
  depois veio pro PURO; o DCF faz a prestação de contas dos convenios
  com a Prefeitura).

Como utilizar a verba dos laboratórios: uma possibilidade - a ser
  debatida - é a distribuição ser proporcional ao nº de alunos por
  curso.

Se o dinheiro de um projeto com o MEC não for usado dentro do prazo o
  MEC toma de volta; então uma das primeiras coisas que a nova direção
  deve fazer é mapear esses $s, projetos e prazos, pra evitar que
  gastos tenham que ser decididos de última hora sem planejamento
  adequado.

Nas renovações dos projetos o Walter estava cuidando dos termos
  aditivos e o Magini estava cuidando dos planos de trabalho
  (Walter = "burocrata", Magini = "tesoureiro").
  Nos projetos
  2279 (SPA e multiuso, que vencia em 31/dez/2010) e
  2457 (ações para consolidar o pólo, que vencia em 06/jan/2011)
  o Walter e o Magini tiveram que fazer a renovação sem plano de
  trabalho (eles tomaram posse em ~10/dez/2010).

2279 (SPA e Multiuso): o projeto inclui mobília, e já recebeu o valor
  total
2087 (laboratórios acadêmicos): mais "maleável"; várias despesas
  extras do pólo acabam sendo cobertas por ele
2032 (modulos escolares): só paga os containers, não admite nada extra
2457 (ações para consolidar o Pólo): paga todos os bolsistas
  (professores, alunos, funcionários).
  O último pagamento que a prefeitura fez foi em 2009, e de jan/2010 e
  out/2010 a FEC pagou uma parte do valor, de modo bem intencionado
  mas formalmente ilegal - depois parou de pagar. Estamos (em
  jun/2011) devendo aproximadamente 700 mil à FEC.
  Esse projeto tem um valor relativamente pequeno, mas é fundamental
  porque mexe com recursos humanos.
  Do modo como está agora assim que o convênio com PMRO acabar - em
  2014 - todas essas bolsas vão desaparecer; o Walter e o Magini
  sugerem que se faça um estudo sobre todos os cargos e funções
  docentes e técnico-administrativas do PURO que deveriam receber FGs
  ("função gratificada") e CDs ("cargo de direção") via UFF, e qual
  seria o valor das mesmas. Este processo ($ PMRO -> $ UFF) deveria
  ser começado assim que possível, porque é comum cargos recém-criados
  passarem anos sem gratificação.

****

problema 2:
  houve a desativação do posto do PURO em Niterói
  (por insatisfação dos outros pólos, que não tinham uma salinha no
  prédio da Reitoria como a do PURO)
  a desativação foi pedida em janeiro, o Walter e o Magini desocuparam
  ela em março
  todas as caixas, papéis e trambolhos foram pra RO.

Em andamento: "protocolo" (pra se poder protocolar documentos no PURO,
  sem precisar mandá-los sempre pra Niterói)

Funcionários:
  a Katia era emprestada e tinha poder de decisão pra ir onde quisesse
  Luciana foi trocada com o Leandro
  [detalhar]

Telefones
  todos os "institucionais" são pagos no convênio 2087 (não-UFF),
  os 3 fixos são pagos pela UFF
  sugestão: imprimir os extratos dos gastos e migrar tudo pra ou Claro
    ou Nextel (isto pode gerar uma economia grande; ver qual opção é
    mais vantajosa)

Numa reunião com o reitor e pró-reitores: murar [que área?] pra ter
mais espaço pra mais módulos escolares (containers); o convênio do
Multiuso pode pagar os módulos escolares atuais e mais uns 2 ou 3 por
mais um ano aproximadamente

[A reitoria se comprometeu a bancar, com recursos dela, a alocação de
laboratórios para professores que ganharem editais de pesquisa]

2279 (SPA e multiuso): crítico [por prazo, por importância, o quê?]
Dica: confirmar tempo máximo de prorrogação dos contratos e convênios
  (pra não ter que devolver o dinheiro pro MEC; é possivel fazer
  certos cambalachos com a UFF)

Os containers de armazenamento têm muita coisa, incluindo:
  coisas da Prefeitura
  lixo tecnológico
  móveis mofados

Devolvendo as coisas da prefeitura dá pra liberar e devolver um container
Vamos ter que pegar todo o patrimônio e fazer um inventário patrimonal

Tudo é via SECT (Secretaria de ciência e tecnologia)

Sistema de pedido de transporte: está sendo gerido por uma planilha
  O Roberto é desenvolvedor
  está desenvolvendo um sisteminha que faz esse pedido via ss.puro.uff
  regras: menos de 15 dias [de antecedência?] não; carro com mais de
    25 pessoas não; carro por mais de dois dias não pode porque a
    gente não tem dinheiro pras passagens [qual é a regra das
    passagens?]

Diárias
  ano passado (2010): 230 mil gastos em diárias
  neste ano (2011): entraram 10 mil, que já foram gastos
  diária de colaborador
  diária de servidor
  Walter e Magini não pediam diárias para suas idas pra Niterói
  pra economizar dinheiro (e iam com carro institucional)

Clea e Antonio - gestao e economia - trazidos de niteroi

___ usaram dinheiro pra pagar camera (<- ????)

pedir agua (mais ou menos 3x na semana),
pedir pra limpar fossa (1 ou 2 vezes por mes)
a prefeitura faz isto, mas está fazendo terrorismo psicologico dizendo
  que vai parar de fazer isso de graca pra gente

não temos R$ 1000 pra comprar água (dos bebedouros)
muita coisa pequena já foi feita do bolso do Walter e do Magini

toner: tem no almoxarifado
pré-empenho com a papelaria - 40 000 de papel
  que viram material de informatica
  quem faz isso: Linus

a controladoria geral da uniao vem todo ano
  (sem plano de trabalho atualizado todos os nossos contratos e
  convenios serao recusados)

problemas mais descabelantes: fim do dinheiro dos container e licenças
  das obras
  renato: procurador da prefeitura - é um cara sério, às vezes ao
  extremo (precisamos de agilidade)

no bloco A e B sao 62 plantas,
no multiuso 25

no convenio diz que 4 600 000 vao ser pros blocos A e B
se a gente abandona esses a gente passa a ter $ para 2 prédios multiuso
  (se a prefeitura concordasse)

a uff já usou os 3 500 000 do bloco A e B
  com o compromisso de devolve-los quando a obra for reiniciada

o muro já saiu do sergio, mas ele mandou erradamente pra PROPLAN
quando o muro estiver chegando la' tomar cuidado com a direcao deles
a (área da) tia é nossa
a rua já é nossa
fazer um projeto de urbanizacao
  [ja foi feita a licitacao; detalhes depois]

seguranca esta' comecando a pegar
temos cameras, mas..
O SPA está todo vigiado
entre a moradia estudantil e o SPA vai ter uma guarita

temos 11 terceirziados, mais 4 vigias
uns 60 funcionrios (entre 50  60)
o polo e' pequeno mas tem uma demanda de pessoas grande
temos 11 funcionários de limpeza, e eles não dão conta
  [temos um acordo verbal com a PROAD de mais 4 vigias, e com a
  prefeitura de 2 psicologos para o SPA]

Dica: facam demandas! pecam muitos funcionarios!
as pastas sao abertas no inicio e no fim do ano
Nossos diretores precisam ficar atentos para o momento em que no forum
  de diretores se fazem as demandas de pessoas para o ano seguinte

na biblioteca nao estao dando conta
A Hebe nao tem gente pra ajudá-la à noite
  [update: chegaram +2 funcionarios pra Hebe e +2 como
  motoristas/administrativos]

Bar da Tia: acordo amigável para abandono em 20/dez
Irene é a uma boa interlocutora com ela
  ou o acordo amigável ou uma solução judicial
  [assinou o pre-compromisso de saida en 20/dez, que foi enviado
  para a proger pra ser referendado]

todas as coisas pequenas nas prestacoes de contas foram sanadas
  (pela tania) - mas a prefeitura quer saber o que a gente fez
  com o dinheiro do mec (o dinheiro da aplicacao dos recursos)
quando estiver sanado eles vao ter que dar 4 600 000 pros blocos A e B

pendencia de 300 000 de 2004, aparentemnte um pagamento duplicado
  (o que era esta anotação????? Obs: a reitoria está tratando
  diretamente com a PMRO)

oficializar os cargos gratificados
a reitoria nao tem a menor intencao de pagar essas gratificacoes
os cargos novos (de chefe) nao tem mais gratificacao
  [o forum de diretores esta' tratando do mapeamento de FGs e CDs em
  toda a universidade - prof Walter lembrou ao forum de diretores e
  pediu que constasse no documento oficial a excepcionalidade dos FGs
  dos funcionários do PURO lotados diretamente na direção do PURO,
  instância abolida na universidade desde o fim dos centros]

a maioria dos funcionarios quer que enquanto houver o convênio as
  gratificações não venham no contra-cheque (porque se vierem no
  contra-cheque elas vêm com desconto)

o trabalho tem que ser divido com as outras direcoes!

230000 orçamento total em diarias; foram gastos 210000 (demais) e o
governo cortou

a moradia tem projeto elétrico sim, mas a prefeitura nunca tinha
procurado ele na SUEP - Walter já orientou a SUEP a entregá-lo na
prefeitura do campus para andamento
alguem da SUEP tem que vir (como conseguir que a empresa que fez venha?)
armarios embutidos já estão lá
os eletrodomésticos são surreais (TV de 42, fogão de aço inox)

Perguntaram pro Getúlio: o que voce precisa pra fazer essa rede funcionar?
  servidor, nobreak, etc
linhas telefonicas vieram pro ___
link de 2M - nos salvou em certo momento

agora temos a miseria de recursos anterior e mais a miseria economica

fazer a estruturacao do conselho comnforme o regimento
fazer o novo colegiado do PURO
8 vagas por instituto docente, mas 20% de alunos e 4 funcionarios
startar isso imediatamente

Próxima reunião do Conpuro: 6ª 30/jun/2011

 Chapa 1