Quick
index
main
eev
maths
blogme
dednat4
littlelangs
PURO
(GAC2,
λ, etc)
(Chapa 1)

emacs
lua
(la)tex
fvwm
tcl
forth
icon
debian
irc
contact

Consenso Fabricado - Chomsky e a Mídia (TVE, VHS)

Tá todo mundo puto com a grande mídia, e com toda a razão.

Aí a gente faz denúncias, reclamações, protestos...

Cada denúncia tem dois objetivos: 1) conscientizar as pessoas do quão pouco confiável a mídia é, 2) pressionar pra conseguir mudanças.

Tanto o (1) quanto o (2) vêm com as mesmas pergunta implícitas por trás: como a mídia funciona? Quais dos seus defeitos são estruturais, quais são circunstanciais? Quais dos defeitos seriam fáceis de mudar, quais mais ou menos, e quais seriam impossíveis? Quase todo mundo parece estar tateando sobre estas questões...

A melhor coisa que eu já vi sobre isso - 100x melhor que o "A corporação", o "No Logo" e o "Muito além do cidadão Kane" juntos - é um documentário sobre o Noam Chomsky, chamado "Manufacturing Consent - Noam Chomsky and the Media". Eu assisti ele em 2002, num cinema, quando eu estava estudando fora do Brasil, e depois fiquei esperando ele estreiar aqui - achei que ele ia estourar no circuito alternativo, e aí tudo no Brasil ia mudar. Mas isso nunca aconteceu. Ele nunca foi lançado comercialmente aqui, nem em cinemas nem em VHS ou DVD.

Há cerca de um ano atrás eu descobri uma coisa BIZARRA. O "Manufacturing Consent" não é de 2001 - ele foi lançado em 1992.

Anyway.

Na década de 90 ele foi exibido pela TVE, em três partes, com legendas em Português MUITO boas. Alguém gravou isso em VHS, depois alguém passou isso pra DVD, e o pessoal do "filmes raros e políticos" distribuía cópias deste DVD. Mas era super difícil de conseguir - e essa versão não existia em torrent, nem no youtube, e quando apareceram legendas em Português na rede pro DVD do Manufacturing Consent eram umas legendas meio improvisadas, difíceis de entender em vários pontos, e com muitos erros. Quem fez elas obviamente nem sabia da existência da versão da TVE.

Acabei de subir a versão da TVE pro Youtube. O link é:

https://www.youtube.com/watch?v=1IFKcdwCpwM
Consenso Fabricado - Chomsky e a Mídia (TVE, VHS)

Divulguem, por favor!!!

https://www.youtube.com/watch?v=1IFKcdwCpwM Consenso Fabricado - Chomsky e a Mídia (TVE, VHS)
https://drive.google.com/file/d/0B3HjHg434_FvYUxlbXR1OEtiZE0/ Filme completo em .avi
https://www.facebook.com/eduardo.ochs/posts/10202687499058314
http://www56.zippyshare.com/v/98307491/file.html Torrent
(find-es "chomsky")
(find-TH "manufacturing-consent")

Versão com legendas (em .srt) do sme1984:
https://www.youtube.com/watch?v=5bisz1DBUfE Noam Chomsky - Fabricação do Consenso (1992)
Esse cara fez um trabalho gigantesco que merece todo o meu respeito,
mas ele não é um faixa-preta da legendagem como os tradutores da
TVE =\...

2014aug20: estou transcrevendo as legendas da TVE - já fiz quase 2/3 do filme! eduardoochs@gmail.com

# «.parte-1»			(to "parte-1")

# «.parte-2»			(to "parte-2")
#  «.khmer-rouge»		(to "khmer-rouge")
#  «.timor»			(to "timor")
#  «.the-new-york-times-index»	(to "the-new-york-times-index")
#  «.acordo-tacito»		(to "acordo-tacito")
#  «.cadaveres»			(to "cadaveres")
#  «.responsaveis»		(to "responsaveis")
#  «.coragem»			(to "coragem")
#  «.documentario»		(to "documentario")
#  «.debate-bolkestein»		(to "debate-bolkestein")
#  «.el-salvador»		(to "el-salvador")
#  «.nightline»			(to "nightline")
#  «.concisao»			(to "concisao")
#  «.grandes-corporacoes»	(to "grandes-corporacoes")

# «.parte-3»			(to "parte-3")
#  «.difamacao»			(to "difamacao")
#  «.faurisson»			(to "faurisson")
#  «.livros-de-historia»	(to "livros-de-historia")
#  «.midia-alternativa»		(to "midia-alternativa")
#  «.Z-magazine»		(to "Z-magazine")
#  «.south-end-press»		(to "south-end-press")
#  «.fanatico»			(to "fanatico")
#  «.orgulho»			(to "orgulho")



«parte-1» (to ".parte-1")
0:00:12


«parte-2» (to ".parte-2")
0:59:59
1:00:02 00:56:47

Não estou falando das
pequenas emissoras de rádio...
como essa de Laramie.
Falo da mídia que define as
prioridades a nível nacional.
É provável que em Laramie...
o pauteiro decida as
notícias do dia...
através da leitura
do New York Times.
Mas quem conhece as agências
de notícias sabe que...
durante a tarde elas
transmite os fatos...
que estarão amanhã na primeira
página do New York Times.
Todo mundo sabe quais
são esses fatos.
Eles são passados de modo
superficial, sem detalhes.
Mas a idéia geral é
transmitida em toda parte.

1:00:40 00:57:22

As notícias do exterior chegam
aqui na editoria de internacional.
O editor é Bob Hanley. Bob,
imagino que você recebe...
mais notícias do que pode
publicar no jornal.

Sim, mais do que dá para
aproveitar num só dia.

O seu trabalho é escolher
as mais importantes.

De fato, é aqui que
fazemos a seleção.
As escolhidas são passadas
para os sub-editores.
Depois, voltam para mim e
eu diagramo a página.
Essas são as páginas 1 e 2.

Obrigado, Bob.

1:01:21 00:58:02

Por que quer fazer um
filme sobre Midia?

É uma cidade bonita,
tranquila.

É linda. Estamos fazendo
um filme sobre...
os meios de comunicação,
são lugares ótimos.

Quer saber o porque do nome?

Gostaria que se apresentasse.

1:01:35 00:58:16

Sou Bodhon Senkow, *
diretor executivo...
da Midia Business Authority.
Estamos em Midia...
condado de Dalaware, na região
sudeste da Pensilvânia.
Midia é conhecida como
"a cidade natal de todos".
O lema foi criado para
promover a comunidade.
Somos muito preocupados
com promoção.
Os forasteiros são
bem recebidos.
Aqui as pessoas levam
muito a sério a idéia...
de ser a cidade natal
de todos.

O jornal local,
"Talk of the Town",

"Town Talk."

- Você lê?
- Sim, leio.

Qual a diferença entre o Wall
Street Journal e o Town Talk?

O Town Talk trata de
notícias locais...
é divertido.
É interessante saber...
o que está acontecendo
na universidade...
coisas assim.

Nosso negócio é fazer
dinheiro, da mesma forma...
que os grandes jornais e
as emissoras de rádio...
merecemos porque
trabalhamos muito.
Eis uma cópia da edição
desta semana.
O jornal vem embrulhado
em plástico para resistir...
às intempéries e é
distribuído de porta em porta.
Muitas vezes vem com mais
de 100 páginas por semana.
Esta edição é do
condado de Delaware...
e trata de Midia, Pensilvânia.
Aqui ficam os departamentos
de composição e publicidade.
Cumprimentem, garotos!

1:03:05 00:59:43

Estamos colocando
pontos vermelhos,
pontos verdes e pontos
amarelos no mapa...
para marcar as lojas.
Os pontos vermelhos...
são as que nunca fazem
publicidade conosco.
Os pontos verdes são aquelas
que anunciam todas as semanas.
Os pontos amarelos são as que
anunciam de vez em quando.
O computador fornece cópias *
de todas essas lojas.
Nossa idéia é transformar
esses pontos vermelhos...
os "maus meninos", em
amarelos e transformar...
os pontos amarelos em
verdes e finalmente...
transformá-los todos
em pontos verdes...
de modo que 100% das lojas,
dos comerciantes e das...
empresas de serviços anunciem
conosco, todas as semanas.
Queremos eliminar os
pontos vermelhos.
Sempre haverá
alguns, mas espero...
que, no final, haja mais
pontos verdes.

1:03:50 01:00:26

Meu nome é Jim Morgan,
trabalho no Departamento...
de Assuntos Corporativos
do New York Times...
e vou acompanhá-los nessa
visita ao jornal. Prontos?

Estão fazendo só áudio.

Apenas áudio.

Nada de câmeras, nem fixas.
Somos muito cuidadosos nisso.

Não trazem nenhuma câmera?

Em que departamento
estamos?

Estamos na composição. Aqui
as páginas são compostas.
Esta é a área tipográfica.

Qual a porcentagem de
notícias e publicidade?

60% de anúncios.
Pode parecer muito,
mas estamos na Mídia.
Na verdade, abaixo da média.
Alguns dias, os nossos 60%...
significam 20 páginas de
classificados enquanto...
o resto do jornal tem
muito mais notícias.
Mas a média é de 60% de
publicidade e 40% de notícias.

Com isto terminamos nossa
visita ao New York Times.
Espero que tenha sido
interessante e que a partir...
de hoje, pelo resto
das suas vidas...
vocês leiam o
New York Times.

Existe outro tipo de mídia
cujo papel social...
é bastante diferente:
entretenimento.
Os verdadeiros meios de
comunicação de massa..
são dirigidos às
camadas mais simples.
O propósito deles é embotar
o cérebro das pessoas.
Simplificando ao máximo,
o objetivo principal...
de 80% deles é divertir.
Fazer com que assistam ao
campeonato nacional de futebol...
se preocupem com
assuntos do gênero...
"mãe tem filho com
seis cabeças"...
o que pegar na prateleira
do supermercado...
astrologia ou papo
fundamentalista.
Qualquer coisa que
mantenha-os ocupados...
distraia-os das coisas
importantes.
Para isso é preciso reduzir
a capacidade deles de pensar.

1:06:04 01:02:35

A sessão de esportes é *
outro departamento.
O repórter de esportes
deve ser um especialista.
Ele consegue sua história
durante o evento esportivo e...
frequentemente, a
transmite para o jornal...
jogada por jogada.
Vamos falar de esporte.

Esse é outro exemplo crucial
do sistema doutrinário.
Principalmente porque
oferece às pessoas...
alguma coisa em que
prestar atenção...
algo que não é importante.
Isso evita que se preocupem
com as coisas...
que são importantes
para as suas vidas...
e reflitam sobre o que fazer.
É chocante ver a quantidade
de inteligência...
que o cidadão comum
canaliza para o esporte.
Basta sintonizar as
emissoras que recebem...
telefonemas de ouvintes.
Eles têm as informações...
mais exóticas e entendem
sobre os mais...
complicados problemas.
Claro que a imprensa tem
muito a ver com isso.
Lembro de quando
estava no colégio...
eu já era bem grandinho,
e perguntei a mim mesmo:
"O que me interessa se
a escola ganha o jogo?
Não conheço ninguém do time,
não tem nada a ver comigo...
porque estou torcendo?
Não faz sentido".
A verdade é que faz sentido.
É uma forma de construir...
de submissão à autoridade, *
sentimento de grupo...
camuflando elementos
de liderança.
Um verdadeiro treinamento de
xenofobia irracional.
É uma característica dos
esportes competitivos.
Observando com atenção,
veremos que têm funções...
que justificam a quantidade de
energia destinada a apoiá-los e...
estruturá-los. Essa é a
razão para os anunciantes...
estarem dispostos
a investir neles.

«khmer-rouge» (to ".khmer-rouge")
1:07:54 01:04:20

Qual a metodologia
no estudo...
do modelo de propaganda,
e como aplicá-la?

Há várias maneiras.
A mais simples é através...
de exemplos similares. A
história não oferece...
experiências verdadeiramente
controladas, mas chega perto.
Certos tipos de atrocidades
são cometidos...
pelos inimigos oficiais,
por amigos ou aliados...
e ainda pelo próprio estado,
no caso os Estados Unidos.
A pergunta é se a mídia
aceita a estrutura do governo...
ou utiliza os mesmos critérios
para lidar com todos casos... *
como qualquer observador
imparcial honesto faria.

1:08:46 01:05:09

Se acham que o envolvimento
norte-americano no guerra...
do Extremo Oriente já acabou,
prestem atenção.
O Khmer Rouge cometeu um
dos maiores genocídios...
da face da Terra.
Peter Jennings, direto
dos campos de extermínio.
Quinta-feira.

«timor» (to ".timor")
1:09:00 01:05:23

O maior genocídio da era
moderna foi coordenado...
por Pol Pot, de 1975 a 1978...
uma atrocidade que dificilmente...
encontra equivalência
em infâmia e fúria.
Isso é uma atrocidade.
Neste caso a história
apresentou...
uma experiência controlada.

Já ouviu falar no
Timor Oriental?

- Acho que não.
- Onde?
- Timor Oriental?
- Não?

Ao mesmo tempo houve uma
atrocidade de natureza similar...
mas com um aspecto diferente,
os responsáveis por ela...
fomos nós, não foi Pol Pot.

1:09:41 01:06:02

Meu nome é Louise Penney
e essa é a Radio Noon.
Os ouvintes do programa
devem ter percebido...
que nos últimos meses
falamos mais de uma vez...
sobre Timor Oriental.
Principalmente, quando o
assunto era ajuda externa...
guerra e a nova
ordem mundial.
As pessoas querem saber
se a ONU fala sério...
sobre uma nova
ordem mundial, quando...
não faz nada para ajudar
o Timor Oriental.
A região foi invadida
pela Indonésia em 1975.
Há relatos de
atrocidades cometidas.
O Canadá e outras nações
têm votado sistematicamente...
contra as resoluções da
ONU para pôr fim à ocupação.
Hoje vamos falar mais uma
vez sobre o Timor Oriental:
O que aconteceu lá e por que
a comunidade internacional...
não está fazendo nada
para ajudar.
Uma das pessoas mais ativas
é Elaine Brière...
repórter fotográfica da
Columbia Britânica e fundadora...
da Rede de Alerta do
Timor Oriental.
Ela está aqui hoje. Olá!

Olá.

Muitas pessoas nada sabem
sobre o Timor Oriental.
Onde fica?

O Timor Oriental fica
ao norte da Austrália,
mais ou menos a 429 Km,
e está exatamente
entre os oceanos
Índico e Pacífico.
Ao sul do Timor o mar
é muito profundo...
perfeito para a passagem
dos submarinos americanos.
Ali também existem grandes
reservas de petróleo.

1:11:02 01:07:20
 
Uma das coisas mais importantes
é que Timor Oriental...
permaneceu como um dos
últimos sobreviventes...
das antigas civilizações
nessa parte do mundo.
Os timorenses falam 30 idiomas
e dialetos diferentes...
em um grupo de
700 mil pessoas.
Hoje, menos de 5% da
população mundial...
vive com os habitantes
do Timor Oriental...
que são auto-suficientes
e estão fora...
do sistema econômico global.
Pequenas sociedades, como
a do Timor Oriental...
são muito mais democráticas,
muito mais igualitárias...
e há uma melhor distribuição
de poder e riqueza.
Antes da invasão da Indonésia,
a maior parte da população...
morava em aldeias.
Os velhos desempenhavam
o papel...
das universidades.
Transmitiam a sabedoria tribal...
de geração para geração.
As crianças cresciam em
um ambiente seguro...
protegido e estimulante.
Um ano após a minha saída
do Timor Oriental...
soube que havia sido
invadido pela Indonésia.
Eles não queriam um país
pequeno e independente...
como exemplo para
toda a região.

1:12:38 01:08:49

O Timor Oriental era uma
colônia portuguesa.
A Indonésia não tinha
direitos sobre ele.
Durante o período
de colonização...
houve bastante politização.
Formaram-se grupos diferentes...
e a guerra civil começou
em agosto de 1975.
Terminou com a vitória
do Fretilin...
um grupo considerado como
populista-católico...
com alguma retórica
esquerdista.
Imediatamente, a Indonésia
começou a sua intervenção.

Qual é a situação? Quando
chegaram os navios?

Começara a chegar
segunda-feira.
Seis, sete navios juntos,
muito próximos da costa.
Eles não vieram como turistas,
estão preparando...
uma invasão maciça.

O que aconteceu aqui nos
comoveu profundamente...
e é algo tão distante da nossa
experiência como australianos...
que achamos difícil explicar.
Mas tentaremos.
Setados em esteiras trançadas,
embaixo de um telhado de sapê...
em uma cabana sem
paredes, éramos alvo...
de uma torrente de perguntas
de homens que sabiam...
que podiam morrer no dia
seguinte e não entendiam...
porque o resto do mundo
não se importava.
Queriam apenas que
as Nações Unidas...
tomassem conhecimento do
que estava acontecendo lá.
Ontem à noite, a emoção
aqui era tanta...
que nós três sentimos que
seria possível tocá-la...
no ar quente da noite.
Greg Shackleton,
de uma aldeia sem nome...
e que nunca esqueceremos,
no Timor Português.

1:14:31 01:10:39

Greg Shackleton
Gary Cunningham
Malcolm Rennie
Brian Peters
Tony Stewart

Jornalistas assassinados
no dia seguinte pelas
Forças Indonésias

1:14:43 01:10:52

Acho que foi em 5 de dezembro
que Ford e Kissinger...
visitaram Jacarta. Pediram
ao governo indonésio...
para adiar a invasão até
a partida deles.
Seria muito comprometedor.
No dia 7 de dezembro...
algumas horas depois
de eles embarcarem...
a invasão começou.

O que aconteceu no dia 7 de
dezembro é uma das maiores...
atrocidades da história.
De manhã cedo, as bombas
começaram a cair sobre Dili.
As tropas invasoras quase
ultrapassaram, em número...
os habitantes da cidade.
Por duas ou três semanas...
eles só fizeram matar pessoas.

Quando ouvi: "Fogo"
joguei-me no chão...
e senti corpos caindo sobre
mim, como se fossem folhas.
Houve gritos chamando a mãe...
a esposa... foi horrível.

Este conselho deveria
considerar a agressão...
da Indonésia contra
o Timor Oriental...
como o item principal
da discussão.

Quando os indonésios invadiram,
as Nações Unidas reagiram...
na forma habitual, pedindo
sanções, condenação, etc.
Várias resoluções sem
importância foram aprovadas...
mas os EUA estavam claramente
decididos a não permitir...
que coisa alguma funcionasse.

1:16:19 01:12:24

Milhares de timorenses
fugiram para as selvas.
No final de 1977, começo de
78, a Indonésia estabeleceu...
"centros de recolhimento"
para os refugiados...
que saíssem da selva agitando
bandeiras brancas.
Os mais instruídos,
suspeitos de pertencerem...
ao Fretilin ou a qualquer
partido de oposição...
foram sumariamente executados.
As mulheres, separadas...
e enviadas de helicóptero
para Dili...
foram usadas pelos
soldados indonésios.
Matavam as crianças
e os bebês.
Mas, naqueles dias...
a fome era sua
estratégia principal.

1:16:57 01:13:01

Em 1978, a situção
beirava o genocídio.
a igreja e outras
fontes calcularam...
cerca de 200 mil pessoas
assassinadas.
Os Estados Unidos
forneceram 90% das armas,
até às vésperas
da invasão.
Quando os indonésios
começaram a ficar sem munição...
em 1978, o governo Carter
aumentou as vendas.
Outros países ocidentais
fizeram o mesmo.
O Candá, a Inglaterra,
a Holanda, qualquer um...
que quisessem ganhar
alguns dólares...
colaborou para matar
mais pessoas no Timor.
Não existe uma preocupação
ocidental para assuntos...
como agressão, atrocidades,
violação dos direitos humanos...
se houver algum meio de se
tirar proveito deles.
É o que esse caso
demonstra claramente.

1:17:46 01:13:48

Não que tivesse
passado em branco.
É importante lembrar que
houve ampla cobertura...
no New York Times e em
outros meios antes da invasão.
Na época existia uma
preocupação, quanto à
dissolução do Império
português e suas consequências.
Temia-se que a independência
das colônias aumentasse...
a influência russa na região.
Depois que a Indonésia
invadiu o Timor...
a cobertura da imprensa
limitou-se às notícias...
do departamento de Estado e...
dos generais da Indonésia.
Nunca do ponto de vista...
de algum refugiado do Timor.
Quando as atrocidades se
configuraram em genocídio...
em 1978, a cobertura da
imprensa cessou por completo...
nos EUA e Canadá,
os dois países...
que observei mais de perto.
Literalmente desapareceu.

1:18:33 01:14:33

Isso acontecia ao mesmo
tempo dos grandes protestos...
contra as atrocidades
no Camboja.
O grau de violência
era comparável.
Em termos relativos,
era maior no Timor.
Por outro lado, durante os
anos de 1973 a 1975...
houve atrocidades similares
no Camboja pelas quais...
nós fomos responsáveis.

1:19:03 01:15:02

O ataque norte-americano
ao Camboja começou...
com bombardeios no
início dos anos 70...
alcançou seu nível máximo
em 1973 e continuou até 1975.
Eram dirigidos contra o
interior do país.
Temos pouca informação
sobre eles porque...
a mídia silenciou a respeito.
Sabiam o que estava acontecendo,
mas preferiram ignorar.
A CIA calculou 600 mil mortos
durante esse período de 5 anos...
que foi o da guerra
apoiada pelos EUA.
Por outro lado,
quando saíram do Camboja...
o país estava em
tais condições...
que as autoridades americanas
calcularam que cerca...
de um milhão de pessoas
morreria de fome ou doença.
Existem também evidências
significativas fornecidas...
por fontes do governo
americano e intelectuais...
indicando que o intenso
bombardeio teve um impacto...
decisivo no apoio camponês
ao Khmer Vermelho...
que antes disso era um
elemento marginal.
Pois bem. Essa é considerada
a história errada.
Depois de 1975 as
atrocidades continuaram.
Essa tornou-se a história oficial
porque agora os abusos...
eram cometidos pelos bandidos.
Foi horrível.
Os números variam mas
a CIA calcula...
de 50 a 100 mil pessoas
assassinadas, e talvez...
outro meio milhão ou mais
que morreriam de outras formas.

1:20:30 01:16:26

Michael Vickery é um dos
poucos que forneceu...
uma análise acurada.
Fala em 750 mil mortes.
Outros, como Ben Kieranan,
sugerem números maiores...
mas sem uma análise detalhada.
De qualquer forma,
foi algo terrível.
Embora as atrocidades,
as verdadeiras atrocidades,
fossem muito ruins, não
eram suficientes...
para os objetivos propostos.
Poucas semanas depois de o
Khmer Vermelho ter tomado...
o poder, o New York Times
já estava falando em genocídio.
Nessa altura talvez centenas ou
alguns milhares de pessoas...
tivessem sido exterminadas.
A partir daí houve um...
coro retumbante
denunciando o genocídio.

1:21:17 01:17:09

O maior best-seller sobre
Camboja e Pol Pot foi chamado...
de Assassinato numa
Terra Gentil.
Até 17 de abril de 1975
o Camboja teria sido...
uma terra tranquila, de pessoas
sorridentes e pacíficas.
Depois disso, o Holocausto.
Rapidamente começaram a
falar em 2 milhões de mortos.
Disseram que o Khmer Vermelho
havia matado...
dois milhões de pessoas.
Mas os fatos haviam
sido mais dramáticos.
No caso das atrocidades
cometidas pelo inimigo...
valeu tudo: mostrar
indignação...
exagerar, dispensar evidências...
fotografias falsas...
Muita mentira. De fato,
um amontoado de mentiras...
que nem Stalin teria imaginado.

1:22:06 01:17:58

Foi uma fraude. Percebemos
isso ao observar a reação...
às atrocidades comparáveis
cometidas pelos EUA.
O Camboja do início da
década de 70 e Timor...
são exemplos similares. A
reação da mídia foi dramática.

«the-new-york-times-index» (to ".the-new-york-times-index")
1:22:27
1:23:06 01:18:52

Em 1980, dei um curso na
Universidade de Tufts.
Chomsky apareceu na minha
classe e fez sérias...
conjeturas sobra a imprensa
no episódio da anexação...
do Timor pela Indonésia,
em 1975.
Comparou essa ex-colônia
portuguesa ao Camboja.
Disse que no primeiro caso...
a atrocidade foi cometida...
pelos comunistas e, no
segundo por não-comunistas.
Fiquei curioso e fui falar com
o editor de internacional...
do Times.
Quando expus o problema ele
disse que eu estava...
absolutamente certo. Muitas
atrocidades estavam sendo...
cometidas pelo mundo afora
e o jornal não cobria...
por razões diversas. Então
me interessei pelo assunto.

1:23:47 01:19:33

Eu trabalhava como
repórter e redator...
em uma pequena emissora
alternativa...
no Estado de Nova York quando
recebemos gravações...
de entrevistas com os
líderes do Timor.
Ficamos surpresos com o grau
de envolvimento americano...
no episódio, sem maior
repercussão na imprensa.
Quase não houve
cobertura da mídia...
americana sobre o
massacre no Timor.
Formamos um pequeno
grupo para monitorar...
a situação e alertar
a opinião pública...
do que estava acontecendo.

1:24:21 01:20:07

Literalmente meia dúzia
de pessoas dedicou-se...
com afinco para que essa
história viesse à tona.
Fizeram contatos no Congresso.
Solicitaram minha colaboração.
Eu testemunhei nas Nações
Unidas e escrevi artigos.
Eles não desanimaram. Tudo o
que se sabe sobre o assunto...
vem principalmente
do trabalho deles.
Não há muito mais.

1:24:47 01:20:30

Escrevi um primeiro
editorial com o título...
de _Guerra Injusta no Timor_.
Tinha mapa e contava
o que havia acontecido.
Publicamos mais de 12
editoriais sobre o assunto.
Foram lidos, colocados nos
registros do Congresso...
e muitos congressistas se
interessaram pela questão.
Alguma coisa foi feita
como resultado disso.

1:25:05 01:20:49

O fato de a página editorial
do New York Times...
ter publicado esse artigo às
vésperas do Natal deu força...
e legitimidade...
ao que estávamos tentando
mostrar fazia tempo.
A maior tragédia estava
acontecendo no Timor Oriental.

«acordo-tacito» (to ".acordo-tacito")
1:25:28 01:21:11

Se tomarmos literalmente
as teorias expostas...
pelo professor Chomsky,
chegaremos à conclusão...
de que há um acordo tácito
entre a grande imprensa e...
o governo para abordar alguns
assuntos e silenciar outros.
Assim, quando quebramos as
regras, seria de esperar...
uma reação imediata dos donos
do poder em Washington:
"Ei! Porque vocês estão
falando do Timor...
que estamos tentando
abafar?"
Mas ninguém se pronunciou.
O que ouvimos, e isso foi
muito interesante, é que...
Alguém chamado Arnold Kohn
havia se tornado um lobista.

1:26:10 01:21:51

Agradeço a referência
gentil de Karl Meyer...
mas faço uma objeção quanto
à idéia de eu ter formado...
um lobby ou algo assim. Se não
houvesse uma grande rede...
compostas pela Conferência
Nacional dos Bispos...
e outras associações religiosas,
grupos de direitos humanos...
cidadãos preocupados e a boa
receptividade da mídia...
teria sido impossível fazer
coisa alguma ou manter...
o interesse pelo tempo que
está sendo mantido.

1:26:40 01:22:20

O professor Chomsky e
outros que realizam...
esse tipo de análise da
imprensa têm algo em comum.
Nunca trabalharam um jornal
e pouco sabem sobre...
o funcionamento da imprensa.

1:26:53 01:22:32

Chomsky trazia uma pasta
com toda a cobertura...
do New York Times, do
Washington Post...
e outros sobre o Timor Oriental.
Era meticuloso a ponto de notar...
por exemplo que num artigo
publicado pelo London Times...
e posteriormente transcrito
pelo New York Times...
faltava um parágrafo e dizia:
"Veja, esse importante parágrafo...
que conta exatamente
o que aconteceu...
foi cortado na versão
do New York Times".

1:27:28 01:23:06

Houve um artigo no
London Times...
que expunha os fatos
com exatidão.
O New York Times fez
uma revisão radical.
Eles não cortaram
só um parágrafo.
Deram um outro tom,
completamente diferente.
O artigo foi então
publicado pela Newsweek...
no mesmo tom que o
New York Times.
Amenizaram o que, no original,
era uma história de atrocidades.

1:28:04 01:23:41

Naquela época disse
para o Chomsky:
"Bem, pode ser que você
esteja interpretando ignorância,
pressa ou prazo de fechamento
como intenção deliberada...
de suprimir um
elemento da história."
Ele respondeu:
"Se isso acontecesse uma...
duas ou três vezes eu
poderia concordar.
Mas quando acontece
dezenas de vezes...
acho que há outros
fatores envolvidos".

1:28:27 01:24:03

O caso é que não acontece
uma ou cem vezes.
Acontece sempre.

Disse ao professor Chomsky
que eu era do ramo...
e que isso acontecia
centenas de vezes.
Essas instituições são
muito imperfeitas.

1:28:41 01:24:16

Quando houve cobertura, foi
uma versão maquiada...
pelos Estados Unidos. Isso
não é simplesmente um erro.
É uma conduta firma e
sistemática, sem exceção.

Esse é um processo muito...
mais sutil do que presente...
a retórica daqueles que
transformam numa equação...
de A+B e o que o governo faz,
as pessoas pensam...
e os jornais publicam.
Algumas vezes o tempo faz...
uma enorme diferença, outras,
não faz diferença alguma.

1:29:28 01:25:02

Uma das grandes tragédias
da nossa era...
ainda está acontecendo
no Timor Oriental.
Os indonésios já assassinaram
1/3 da população...
criaram campos de
concentração...
organizações militares
de grande escala...
contra a resistência chamadas
de Operação Erradicação...
ou Operação Limpeza.
As mulheres nativas...
foram forçadas a um programa
de controle de natalidade...
ao mesmo tempo que eles
trouxeram colonos...
da Indonésia para
ocupar a terra.
Os que tiveram coragem para
participar de manifestações...
de protesto foram massacrados.
Se nós, comunidade
internacional...
permitirmos que a
Indonésia continue...
no Timor, ela irá anexar o
país e arrendar as terras.

1:30:22 01:25:53

É muito mais que simples
subserviência da mídia.
Ela é cúmplice deste
caso de genocídio.
As atrocidades se prolongam
porque ninguém sabe...
o que acontece.
Se alguém soubesse...
haveria protestos e pressão.
Por isso estão
escondendo os fatos.
A mídia está dando uma
colaboração muito importante...
no que é, provavelmente,
o pior genocídio...
desde o Holocausto.

«cadaveres» (to ".cadaveres")
1:30:53 01:26:22

Você diz que a mídia ignora
determinadas atrocidades...
cometidas por nós ou por
nossos aliados e dá destaque...
às atrocidades cometidas
pelos nossos inimigos.
E você postula que é uma
prova de integridade moral...
tratar os cadáveres de
forma igualitária.
Igualmente de princípios.
Quer dizer que cada morto
deveria ser, em princípio...
igual a qualquer outro.

- Não foi isso que eu disse.

Fico contente que não *
é isso que você faz.

1:31:21 01:26:49

Claro que não é isso
que faço ou digo.
É o oposto.
Afirmo que devemos ser
responsáveis pelos nossos atos.

Seu método não é apenas
ignorar os cadáveres...
que são responsabilidade deles,
mas ignorar todos os cadáveres...
que não são importantes para
as suas prioridades ideológicas.

Isso é completamente falso.

Vou lhe dar um exemplo.
Você leva a sério a causa
dos palestinos.
Um morto palestino pesa
na sua consciência.
Um morto curdo, não.

«responsaveis» (to ".responsaveis")
1:33:52 01:27:20

Não é verdade. Há muitos
anos estou envolvido...
em grupos de apoio aos curdos.
Pergunte aos curdos,
pergunte às pessoas envolvidas.
Elas me procuram...
eu assino petições
e tudo o mais.
Dê uma olhada nas coisas
que escrevemos...
Eu não sou a
Anistia Internacional.
Sou simplesmente um ser
humano, mas você pode ler...
o livro que escrevi com Edward
Herman sobre esse assunto.
Discutimos três tipos
de atrocidades.
As que podem ser denominadas
de _banhos de sangue benignos_...
para os quais ninguém liga, os
_banhos de sange construtivos_...
que são os que provamos, e os
_banhos de sange nefandos_...
praticados pelos "bandidos".
Na minha opinião...
o princípio que devemos seguir
é um ponto ético simples:
somos responsáveis pelas *
consequências previsíveis... *
das nossas ações,
e não responsáveis...
pelas consequências
das ações dos outros.
Para mim e para você,
é mais importante...
avaliar as consequências
das ações...
que podemos influenciar.

1:33:01 01:28:25

Essas coisas não são...
exercícios acadêmicos.
Não se trata da mídia...
em Marte ou no século 18.
Estamos lidando...
com seres humanos reais,
que estão sofrendo...
sendo torturados e mortos
devido às políticas em que nós...
cidadãos de sociedades
democráticas...
estamos diretamente envolvidos
e pelas quais responsáveis.
A mídia está evitando
que assumamos...
as nossas responsabilidades
para que sejam atendidos...
os interesses do poder
não os interesses das pessoas...
que estão sofrendo ou do
próprio povo americano.
Esse ficaria horrorizado
se percebesse...
que tem as mãos
sujas de sangue...
devido à forma como é utilizado
e manipulado pelo sistema.

[intervalo]
1:34:15 01:29:28

E o terceiro mundo?

Por mais terrível que pareça,
as lutas não terminaram.
A luta pela liberdade
e independência...
nunca está completamente
terminada.

«coragem» (to ".coragem")
1:34:34 01:29:46

A coragem deles é
extraordinária.
Tive o privilégio de presenciá-la
diversas vezes em aldeias...
da Ásia, da América Central
e, recentemente...
na Cisjordânia ocupada.
É algo surpreendente.
Sempre me surpreende,
comove, inspira.
Na verdade é digna
de admiração.
Eles confiam de modo crucial
em uma tênue margem...
de sobrevivência, que depende
da dissidência...
e da pressão dentro das
sociedades imperialistas.
Cabe a nós determinar qual
a dimensão dessa ordem. *

«documentario» (to ".documentario")
1:35:34 01:31:08

Hoje vamos descobrir o que
existe por trás dos filmes.
O diretor e a equipe estão
rodando um documentário.
Vamos dar uma olhadinha.
Bob, qual é a diferença...
entre um documentário e
um filme de ficção?

Há muitas.
Uma delas é a duração.
Em geral, os documentários
são mais curtos.
Eles também têm uma mensagem,
alguma coisa a transmitir.
São filmes informativos.
Há também outra palavras...
que se aplica ao
documentário: realidade.
São filmes sobre a realidade.
Isto é uma claquete. Ela
identifica, na gravação...
o número de cena e de tomada,
e também indica a trilha sonora.
No estúdio, para sincronizar,
o editor junta...
as duas partes do filme
fazendo coincidir...
a imagem e som da batida
da claquette.

1:36:32 01:32:04

Você disse que a mídia
veicula a informação...
desejada pela elite dominante.
Não sei se entendi bem.
Como é que ela faz isso,
por que permitimos...
que o faça e por que
funciona tão bem?

Temos 2 perguntas aqui. Uma
é: essa imagem é verdadeira?
Vamos supor que o meu exemplo
não convença ninguém.
Devemos procurar evidências
para descobrir...
se é verdade ou não. Acho que
qualquer um que pense nisso...
verá que, no caso, as evidências
são simplesmente esmagadoras...
uma das conclusões mais
sólidas das ciências sociais.
A outra pergunta é:
como funciona?

1:37:13 01:32:43

Eu sou o homem da mídia.
O que você gostaria? Trouxe o
International Herald Tribune.

Qualquer coisa em idioma ocidental.
O que você tem?

- O Financial Times?
- Sem dúvida, o Financial Times.
  É o único jornal que diz a verdade.

Conseguiu aquele com o debate?
NRC Handelsblad.

«debate-bolkestein» (to ".debate-bolkestein")
1:37:51 01:33:20

Esse programa deveria ser um debate.
Isso sempre me deixou confuso.
Há alguns problemas.
Não foi feita uma
proposta prévia.
Creio que num debate as
pessoas devem ser...
a favor ou contra alguma coisa.
Seria melhor propôr...
um tópico a ser discutido.
O tópico é o
consenso fabricado.

Não é sempre que um membro
do governo participa...
de um debate público
com um professor.
Isso nunca aconteceu na
Holanda e acho que...
em nenhum outro lugar.

1:38:30 01:33:57

Com a palavra,
o Sr. Bolkestein.

Todos sabemos que uma
teoria não pode ser...
comprovada simplesmente
com exemplos.
Ela deve possuir uma
lógica interna.
O professor Chomksy
não fez isso.

Professor Chomsky.

Ele está certo quando
diz que não podemos...
simplesmente citar exemplos.
É preciso que exista
uma forma racional. Por isso,
comparamos exemplos.

As coisas não são tão simples
como o prof. Chomsky afirma.
Um dos seus estudos de caso...
tem como tema o tratamento
da imprensa ao Camboja.
Ele perdeu os parâmetros.

Nós apenas comparamos o Camboja
com o Timor Oriental.
São dois exemplos
muito próximos.
E escrevemos cerca de 300
páginas detalhadas...
em Economia Política dos
Direitos Humanos...
incluindo referências a todos
os artigos que conseguimos...
descobrir sobre o Camboja.

Muitos intelectuais ocidentais
não gostam de encarar os fatos...
e torcem o nariz para as
opiniões de qualquer pessoa...
não autorizada.

Muitas pessoas ficam irritadas
por termos exposto...
a extraordinária farsa do
Camboja e comparado...
a situação com o silêncio sobre
as atrocidades simultâneas...
que ocorreram no Timor,
com o apoio dos EUA.
Em primeiro lugar,
estávamos questionando...
o direito de mentir para
defender o Estado.
Em segundo estávamos
expondo as razões
para o apoio às atrocidades
reais que ainda estão...
acontecendo no Timor. Isso
não torna ninguém popular.

1:40:14 01:35:38

Ele ficou sabendo das
atrocidades cometidas...
no Timor Oriental e na América
Central através da imprensa...
que tanto ridiculariza.

É só ler minhas notas de
rodapé para descobrir...
que investiguei sobre as
atrocidades em relatórios...
sobre direitos humanos,
documentos da Igreja,
estudos sobre refugiados e
artigos da imprensa australiana.
A imprensa americana não
foi citada, estava ausente.

1:40:38 01:36:00

Isso é tentativa de
intimidação intelectual.
É assim que os
fanfarrões agem.
O professor Chomsky utiliza um
truque muito antigo nos debates.
Criou um espantalho e
coloca toda a culpa nele.
O que ele chama de
consenso fabricado...
eu chamo de consenso criado.
Na Holanda, a palavra para isso...
é Grondslag, que
significa alicerce.
O professor Chomsky considera
isso uma farsa, mas não é.
Em uma democracia
representativa, significa...
convencer as pessoas a
aceitarem o nosso ponto de vista.
Não acho que o professor
Chomsky acredite...
em democracia representativa.
Penso que ele acredita...
em democracia direta. Do mesmo
modo que Rosa de Luxemburgo...
ele deseja a força
criativa, espontânea...
autocorretora da
ação das massas.
Essa é a visão dos anarquistas.
É também um sonho infantil.

1:41:47 01:37:05

Aqueles que acreditam na
democracia e na liberdade...
têm uma tarefa muito
séria a cumprir.
Na minha opinião, o que devem
fazer é concentrar esforços...
para ajudar as pessoas
enganadas a lutar...
pelos seus direitos e a entender
os objetivos democráticos.
Devemos ajudar, não o
poder e os privilégios...
mas as vítimas deles. Hoje,
liberdade e democracia...
não significam apenas valores
que devem ser mantidos, e...
sim, pré-requisitos
de sobrevivência.

1:42:24 01:37:42

É pura e simplesmente uma
teoria da conspiração...
que não está baseada em fatos.
Sr. Presidente...

- Sim?
- Devo partir para Amsterdã.
  Com a sua permissão
  estou me retirando.

1:42:40 01:37:57

Uma coisa é certa.
Esta noite não houve
consenso fabricado.

Não existe nada mais
distante de uma teoria...
da conspiração do que aquilo
que estivemos discutindo aqui.
Se analisarmos o sistema
econômico e eu disser...
que a General Motors tenta
maximizar o seu lucro...
e sua atuação no mercado, isso
não é teoria da conspiração...
é uma análise institucional.
É nesse sentido que estivemos...
falando sobre a mídia.
Acredito que o fato de a
teoria de conspiração...
ter sido citada tantas vezes
tem a ver com uma tentativa...
de desistimular a análise
institucional.

Acha que existe uma ligação
entre o que o governo quer...
que a gente sabia e
o que a mídia diz?

Não é comunismo, mas é um
ponto muito sensível.

Eles nunca dizem...
John, eles nem sempre dizem
a verdade, não acha?

É isso mesmo.

A informação que aparece
nos jornais é tendenciosa?

Sim, claro.

Acho boa, no geral. Podemos ter
uma noção sobre os dois lados...
a opinião liberal
e a conservadora.

Não existe uma versão
equilibrada dos fatos.
Eles só têm 20 ou 30 segundos
para cada notícia.
Vão escolher a mais importante
e todas as redes vão cobrir...
o mesmo assunto. O que nós
vemos é exatamente isso.

1:44:13 01:39:27

Só chega até nós o que eles querem.

Você acha que são tendenciosos?

Não. Lá vamos nós.
Até logo.

1:44:34 01:39:46

Seria possivel um pouco
mais de luz para ver...
se consigo enxergar alguém?

Você leva 41 minutos
lamentando-se...
do modo como a elite...
e o governo vêm uilizando o
controle do pensamento...
para manter os radicais, como
você, longe do público.
Mas agora está aqui e não
vejo nenhum agente da CIA...
para te prender. Os jornais
publicaram que você viria...
e certamente publicarão
seus comentários.
Em muitos países você seria
fuzilado pelo que disse.
Está reclamando de quê? Nós
permitimos que você fale e eu...
Ótimo, não vejo
nenhum controle.

Em primeiro lugar, não disse
uma palavra sobre estar...
sendo mantido longe
do público.
A forma como isso acontece
é muito diferente.
Acho que você não entendeu
o que eu disse.
Repito que existe um
sistema para controlar...
uma determinada
percepção de mundo.
Posso te dar fontes onde
encontrará milhares de outras...
referências sobre o assunto.
Isso não tem nada a ver comigo.
Tem a ver com a
marginalização do público...
para que ele não interfira
no caminho das elites.
Eles acham que devem cuidar
das coisas sem interferência.

1:45:42

Uma crítica os Chomsky Reader diz que...
"como ele está sendo forçado
para os extremos...
tornou-se estridente e rígido".
Você aceita essa colocação?
Acha que está sendo vítima?

Cabe aos outros julgarem sobre
a estridência, não a mim.
Mas não acredito.
Quanto ao "estar sendo
forçado", é verdade.
Hoje é muito mais fácil
ter acesso à mídia...
do que há 20 anos.

Você tem dito verdades
impopulares e isolou-se muito.
Alguma vez lamentou ter
assumido as posturas...
que assumiu, escrito as
coisas que escreveu...
e sobre as quais falou há pouco?

Não, algumas coisas eu
faria de modo diferente.
Quando pensamos com calma
sobre o assunto...
acabamos mudando algo. Mas
em geral não me arrependo.

Gosta de ser polêmico?

Não. É um aborrecimento.

Por que os meios de
comunicação prestam...
pouca atenção aos dissidentes?
Não só a Noam Chomsky...
mas à maioria deles.

É fácil entender.
A mídia não estaria cumprindo...
seu papel se permitisse que as
verdades fossem quetionadas.

Note que isso não é verdade
quando cruzo a fronteira.
Tenho tido acesso à mídia
em praticamente...
todos os países do mundo.
Há diversas razões para isso.
Uma delas é que falo
principalmente sobre os EUA.
Para os outros, isso
é menos ameaçador.

1:47:18 01:42:23

Na sua opinião, a militarização
da economia americana...
é um meio de controlar a
população dos Estados Unidos?
Em uma sociedade democrática
isso pode parecer paradoxal.
No entanto, quando
mais livre a sociedade...
maior a necessidade de apelar
para recursos como o medo.

Apesar de tudo, ele é o
mais importante intelectual vivo.
Se o meu programa conseguir
que 500 mil ou 750 mil...
pessoas ouçam o que
ele tem a dizer...
vou ficar contente.

Certo professor.
Quando quiser.

Em tempo de guerra, os
estrangeiros concordam...
que os objetivos bélicos devem
ser mantidos em segredo.
Parte da razão pela qual
a mídia no Canadá...
na Bélgica e em outros
países é mais aberta...
é porque interessa pouco
a opinião das pessoas.
Importa o que pensam e fazem
as minorias politicamente...
articuladas nos Estados Unidos,
devido ao seu impressionante...
domínio no cenário
internacional.
Claro, isso também é um
motivo para querermos...
trabalhar aqui.
chamada a quinta liberdade.
A liberdade de roubar...
explorar, dominar e
reprimir os distúrbios...
de todas as formas possíveis.
Isso é concluir,
não incluir.

1:48:47 01:43:48

Em geral, os EUA são ideologicamente...
mais limitados que
os outros países.
A mídia norte-americana
tende a eliminar...
qualquer discussão
mais crítica.

Nossos convidados têm
visões diferentes...
da questão dos Contras
como só os intelectuais...
americanos conseguem ter.

«el-salvador» (to ".el-salvador")
1:49:04 01:44:05

Se tivéssemos a menor
preocupação com a democracia...
que na verdade não temos,
nem nunca tivemos...
no que se refere à
política externa...
nos ocuparíamos de
onde temos influência...
como El Salvador.
Lá as pessoas...
não xingam o Arcebispo.
Elas o matam.
Eles não censuram o
imprensa, acabam com ela.
Enviam o exército para
explodir a emissora da igreja.
O corpo do editor de um
jornal independente...
foi encontrado numa vala,
mutilado e cortado em pedaços.

Posso continuar? Eu não
interrompi você...
Você nunca coloca data
no que diz...
Ou quer apenas mentir
sistematicamente pela televisão?
Você mente sistematicamente.
Essas coisas
aconteceram ou não?
Essas coisas não aconteceram
no contexto que você coloca.

- É mesmo?
- Você é um impostor, cara...
  e está na hora que
  as pessoas saibam.

É claro que está a fim de
me tirar da discussão.

Não é isso. Estou cansado
de besteira...

Mas vamos continuar com...

Infelizmente o tempo
está esgotado.
Nossos agradecimentos a John
Silber e Noam Chomsky.

Certo.

«nightline» (to ".nightline")
1:50:06 01:45:04

Da última vez você disse
que fora do país...
tem acesso fácil à mídia...
o que não ocorre aqui.
Depois disso houve
alguma mudança?
Foi convidado pelo
Nightline ou Brinkly?

1:50:21 01:45:19

Fui convidado duas vezes para falar em Nightline.
Não pude ir,
tinha outro compromisso,
para dizer a verdade,
não me importo muito.
Fair publicou um estudo muito
interessante sobre Nightline.
Mostra que a idéia deles sobre
as variações de opinião...
é ridiculamente limitada pelo menos...
para os padrões europeus ou mundiais.

1:50:45 01:46:00

Vou lhes contar uma
experiência pessoal.
Aconteceu em Madison,
Wisconsin...
em uma emissora de rádio
comunitária...
sustentada pelos ouvintes.
Eu estava sendo entrevistado
pelo diretor de jornalismo...
já estive várias vezes
nesse programa...
geralmente via telefone.
O diretor é muito bom...
fala com todo tipo de pessoas.
Começou colocando no ar...
uma entrevista que
fizera com...
aquele idiota do Nightline...
acho que o nome dele
é Jeff Greenfield.
Significa algo pra vocês?

«concisao» (to ".concisao")
1:51:20 01:46:32

Sou Jeff Greenfield, de
Nightline, em Nova York.

Vamos falar sobre a
seleção de convidados.
Porque Noam Chomsky
nunca esteve em Nightline?

Não quero nem começar
a falar sobre isso.

Ele é um dos principais
intelectuais vivos.

Não sabia. Quer dizer,
sei alguma coisa.
Talvez seja um dos principais
intelectuais que não consegue...
falar na televisão. Isso é
muito importante para nós.
Quando se tem um programa
de 22 minutos...
e um cara demora 5 minutos
para se aquecer...
não sei se Chomsky faz isso,
bem, ele está fora.
Numa entrevista é importante
saber se o entrevistado...
pode dar seu recado dentro
dos limites da televisão.
Seria descabido programar
alguém que demora 8 minutos...
para dar uma resposta ou
que não fale inglês.
É uma questão cultural. No
nosso meio queremos pessoas...
concisas e que falem inglês.

1:52:18 01:47:29

O Greenfield, ou como
quer que se chame...
acertou em cheio.
A mídia dos EUA é a única que
exige concisão das pessoas.
Você precisa dizer coisas entre
2 intervalos comerciais...
ou em 600 palavras.
Isso é muito importante...
porque o valor dessa
concisão, sabe como é,
um par de frases entre
2 comerciais...
está em que só permite
pensamentos convencionais.

1:52:45 01:47:54

Li Chomksy há uns 20 anos.
Ele não é co-autor de um livro...
chamado Engenharia do Consenso
ou O Consenso Fabricado?
Essas coisas, na minha opinião,
parecem vir de Netuno.

É a primeira vez que o
sistema de Netuno foi visto
com precisão por
olhos humanos.
Essas fotos, tiradas
há algumas horas...
foram uma contribuição
do Voyager Two.

1:53:04 01:48:13

Ele tem direito de
dizer que vejo...
a coisa de um ângulo,
mas as opiniões...
dele sobre o
debate neste país...
estão erradas.

1:53:15 01:48:13

Suponha que eu apareça em
Nightline e tenha dois minutos...
para falar. E diga:
Khadafi é um terrorista...
Khomeini é um assassino... os
russos invadiram o Afeganistão.
Para isso eu não preciso
de evidências.
Todos vão concordar.
Agora, suponha que eu
diga algo diferente...
dos lugares comuns de sempre.
Alguma coisa totalmente...
inesperada ou controvertida.
Imagine que diga...
As maiores operações
terroristas conhecidas...
São dirigidas de Washington.
Imagine que eu diga...

1:53:48 01:48:54

Na década de 80 o governo
dos Estados Unidos...
entrou na clandestinidade.
Imagine os EUA...
estavam invadindo o Vietnã do
Sul, como na verdade estavam.
Os melhores líderes políticos
são os corruptos...
e os preguiçosos.
Se as leis de Nuremberg
fossem colocadas em prática...
todos os presidentes dos
EUA nos pós-guerra...
deveriam ser enforcados.
A Bíblia é o livro mais
genocida que conhecemos.
A educação é um sistema
que impõe a ignorância.
Hoje há tanta moralidade
nos assuntos mundiais...
quanto existia na época
de Gengis Khan.
Somente fatores diferentes
com os quais nos preocupar...

Muito obrigado.

«parte-3» (to ".parte-3")
1:56:02
1:56:07 01:49:31

As pessoas querem, com razão,
entender o que estou falando.
Porque ele diz isso?
Nunca ouvi nada parecido.
É melhor que tenha razão,
apresente evidências...
Na verdade é bom que
tenha muitas provas...
porque seus comentários
são desconcertantes.
Acontece que não é possível
apresentar evidências...
dentro dos limites
impostos pela mídia.
Aí está a genialidade
dessa coerção intelectual.
Na minha opinião,
as pessoas do Nightline...
e MacNeill-Lehrer deveriam,
se fossem inteligentes...
promover mais os
dissidentes, porque...
eles pareceriam
vir de Netuno.

1:56:43 01:50:05

A seguir, uma entrevista especial
sobre a crise do Oriente Médio...
com a participação do escritor
e professor Noam Chomsky.

Novamente, houve uma
oferta que recusamos...
uma proposta iraquiana
apresentada em abril...
para eliminar as armas químicas
e o arsenal não convencional...
se Israel fizesse o mesmo.

- Temos de terminar por aqui.
- Não aceitamos a proposta...
  mas acho que deveríamos
  voltar ao assunto.

Sentimos pela interrupção,
mas o tempo está esgotado.
Professor Chomsky,
muito obrigado.

A AT&T patrocina o programa
Macneil/Lehrer News Hour...
desde 1983, porque somos
a favor de informação...
e comunicação de qualidade.
A AT&T é a escolha certa.

1:57:25 01:50:48

Só precisamos de
um ou dois segundos...
para cada tomada.
Depois faremos qualquer coisa.

- Sim, sobre o...
- É melhor eu me levantar...

Mark, acho que há umas
coisas penduradas aqui...
A idéia é fazer uma
tomada enquanto...
eu estiver falando
e você ouvindo.
Vou fazer uma pergunta e você
não precisa responder...
nem mover os lábios.

- O motivo desta tomada...
- Estou acostumado...

Certo, então não fale comigo,
eu vou continuar conversando.
É a forma mais fácil de fazer.
Preciso uma tomada em que *
você esteja escutando...
enquanto faço uma pergunta.
Podemos usar na chamada,
na apresentação para...
explicar o que fazemos aqui.
Se não falar comigo,
também vou poder...
Certo, obrigado
pela sua atenção.

1:58:06

Se nos Estados Unidos há
um espaço muito limitado...
para opiniões e se é
tão difícil expressar...
opiniões diferentes,
porque está morando no país?

Em primeiro lugar
é o meu país.
Em segundo, é o país onde
existe mais liberdade...
no mundo inteiro.
Aqui há mais possibilidade...
de mudança.
Comparativamente,
é o país em que...
o Estado tem menos autonomia.

Mas não é isso que deveria
estar olhando em vez de...

- Sim, é isso.
- ...em termos absolutos.

Mas não é essa a
impressão que dá...
Talvez eu não tenha
dito o suficiente.
O que tenho repetido tantas
vezes, e que tornei a repetir aqui...
é que o sociedade
norte-americana...
é muito livre e rica.
Toda essa riqueza
é um escândalo.

1:58:53

Que dizer, diante das vantagens
naturais dos Estados Unidos...
em termos de recursos,
ausência de inimigos etc...
deveríamos ter um sistema de
saúde e bem-estar social...
que não tivesse igual no mundo.
Não é o caso.
Os Estados Unidos têm a maior
taxa de mortalidade infantil...
enre os 20 países
mais industrializados.
Isso é um escândalo do
capitalismo norte-americano.
É uma sociedade extremamente
livre que faz uma porção...
de coisas horríveis
no mundo inteiro.
Certo?
Isso não é uma contradição.
A Grécia era uma sociedade live...
conforme os padrões de Atenas.
Era também uma
sociedade corrompida...
do ponto de vista do seu
comportamento imperialista.
Na verdade, não existe
correlação entre...
a liberdade interna
de uma sociedade...
e o seu comportamento externo.

1:59:41 01:52:57

Você situa sua discussão...
em um momento histórico
muito conveniente.

Por isso mesmo.
Você mostra o começo.

O grande cenário do
mundo no pós-guerra.
Certo, os comunistas...
os imperialistas comunistas...
através do uso do terrorismo,
da privação da liberdade...
contribuiram para o contínuo
derramamento de sangue.
O mais triste é que...
além do derramamento de
sangue eles parecem tirar...
o poder de observação
racional das pessoas.

- Posso falar?
- Claro.

Há 5% de verdade nisso.
E mais ou menos 10%...

- Porque está falando isso?
- Posso completar a frase?

É verdade que houve
regiões do mundo...
especialmente na
Europa Oriental...
e que o imperialismo estalinista
assumiu brutalmente o controle.
Mas há também regiões do
mundo em que fazemos...
a mesma coisa.
Existe uma interação
na guerra fria.
Você repercutiu um mito
que poderia ser sustentável...
há 10 anos, mas que
hoje é inconsistente.
Pergunte a um checo.
Pergunte a um guatemalteco,
a um dominicano,
a alguém do Vietnã do Sul...
Pergunte a um thai, pergunte...

Se não consegue
distinguir entre a natureza...
da nossa atuação
na Guatemala e a da... *
União Soviética em Praga... *

Qual é a diferença?

«grandes-corporacoes» (to ".grandes-corporacoes")
2:01:04 01:54:16

Que tal fazer com
que a mídia seja mais...
compreensiva e democrática?
Há limites muito
estreitos para isso.
É o mesmo que
perguntar como tornar...
as grandes corporações
mais democráticas.
A única forma é
livrando-nos delas.
Quer dizer, com poder se
consegue algum efeito.
Por exemplo, a reinvindicação
da Igreja em reuniões...
de acionistas para que não
se realizem investimentos...
na África do Sul.
Algumas vezes dá resultado.
Mas não é possível afetar
a estrutura do poder...
sem provocar uma
revolução social.
A menos que estejamos prontos
para uma revolução social...
a mídia vai manter
a atual estrutura...
e representar os interesses dela.
Não quero dizer que não
devemos fazer nada...
mas que é mais sensato ampliar
os limites do sistema.

2:01:54 01:55:04

Basta um ou dois jornalistas
íntegros para que se faça...
um bom jornalismo.

Isso é importante e nos lembra
que as coisas são complexas.
Não são monolíticas.
Os meios de comunicação são
instituições complicadas...
Por um lado há um compromisso
com o controle e a doutrinação...
mas, por outro lado, há o senso
de honestidade profissional.

2:02:22 01:55:31

Ela trabalha sozinha,
é seu próprio chefe.
Escreve colunas para jornal,
comentários de rádio...
e tem clientes em todo o país.
Esta texana "cabeça dura" vem
questionando nossos presidentes...
há quase 40 anos.

Hoje há muitos jovens
completamente desiludidos...
com o governo.

Esse é um problema para o
qual você, justamente...
está chamando a
atenção da nação.

Não estivemos evitando
as entrevistas coletivas.
Estava esperando
a volta de Sarah.

Sr. presidente é muita gentileza
sua e fico grata.
Gostaria de chamar sua
atenção para um problema.

As perguntas irreverentes
e temidas de...
MacClendon refletiam seu
desejo de informação.

Gostaria de perguntar:
é o seu novo homem?

2:03:10 01:56:19

Com técnica e persistência, ela
sempre conseguia o que queria.

O que faria se estivesse tentando ser...
um jornalista honesto,
preocupado com o seu país e...
sabendo como as coisas estavam ruins...
tivesse que enfrentar um governo
e um congresso fracos?
O que faria se
fosse um repórter?

Acho que há jornalistas fazendo
um excelente trabalho.
Tenho muitos amigos na
imprensa e considero...
o trabalho deles extraordinário.

Sei que ha excelentes
jornalistas, mas o que faria...

2:03:40 01:56:46

Em primeiro lugar,
devemos entender o sistema.
Os jornalistas inteligentes
entendem.
É preciso perceber quais as
pressões, os compromissos...
os obstáculos e as aberturas.

Logo depois das audiências
dos contras do Irã...
os bons jornalistas perceberam
que haveria mais abertura...
nos meses seguintes.
Conseguiram então
publicar histórias que...
algum tempo antes,
não poderiam nem falar.

E depois de Watergate.

Foi a mesma coisa.
Tudo volta a se
fechar novamente.

Muitas pessoas simplesmente
internalizam os valores.
É a maneira mais fácil
e a mais bem sucedida.
A pessoa internaliza os valores
e acha, com alguma razão...
que está agindo com
total liberdade.

2:04:22 01:57:26

Estamos a caminho
da Casa Branca...
onde o correspondente Frank
Sesno pode nos dizer...
alguma coisa sobre a censura.
Esse sistema de orientação
pela inércia...
está sempre em ação, não é?
Ou aí existe algum tipo
de censura formal?

Auto-censura não existe,
a não ser por
uma razão muito forte.
É claro que gostaria
de ter acesso ao Salão Oval...
aos mapas e gráficos
do presidente.
Mas isso não é possível,
e provavelmente nem é desejável.

2:04:58 01:58:01

- Olá!
- Como vai?

Sente-se, por favor.
Bem-vindo à Holanda.
Vou fazer uma
breve apresentação.
Professor Chomsky, Noam
Chomsky, tem 60 anos e é...
sem dúvida, o intelectual
mais controvertido dos EUA.
Dizer isso dele já se
tornou um lugar-comum.

Dizem que Chomsky é o Einstein
da linguística moderna.
O New York Times
afirma que ele é...
o mais importante
intelectual vivo.
Aqui, sua presença
causa protestos.

Este livro envenenou
o mundo com mentiras.
Como vietnamitas, viemos
aqui para queimá-lo.

Vietnã! Vietnã!

Ele disse que no Vietnã
não há violação...
dos direitos humanos e
não há crimes no Camboja.
Está errado.

Chomsky usou sua
autoridade profissional...
para envenenar o mundo.
Estamos aqui para protestar.

«difamacao» (to ".difamacao")

Para falar a verdade, não
me importo com protestos.
Importo-me com mentiras.
Os intelectuais
mentem muito bem,
fazem isso profissionalmente.
A difamação é uma
arma excelente...
não há como responder a ela.
Se me chamarem de anti-semita,
o que vou dizer?
"Não sou anti-semita?"
Seja o que for, nazista ou
coisa parecida, vou perder.
Quem acusa sempre ganha.
Não há como se
defender das difamações.

«faurisson» (to ".faurisson")
2:06:19 01:59:18

O professor Chomsky parece
acreditar que as pessoas...
que ele critica estão
divididas em dois grupos:
os mentirosos e os trouxas.
Vejam o que acontece no
episódio de Robert Faurisson.

Não vamos entrar
em detalhes porque...

Os detalhes são
muito importantes.

Tenho apenas uma pergunta
sobre o caso Faurisson.

Os fatos são
importantes ou não?

- Claro que são.
- Então, deixe-me falar sobre eles.

Faurisson diz que o massacre
dos judeus no Holocausto...

- Pare!
- ...é uma mentira histórica.
- Próxima pergunta, por favor!
- Não...

Essa pergunta é
importante e procede.
Seus pontos de vista são
extremamente polêmicos.
Um dos que despertou maior
controvérsia e crítica...
foi a defesa de um
intelectual francês...
demitido da universidade por
afirmar que os campos...
de extermínio nazistas
não existiram.

2:07:18 02:00:15

Meu nome é Robert Faurisson,
tenho 60 anos...
sou professor universitário
em Lyon, na França.
Atrás de mim, podem ver
o Fórum de Paris...
o Palácio da Justiça.
Neste lugar, fui condenado várias
vezes no início dos anos 80.
Fui acusado por
nove associações...
a maior parte judias, de...
incitar o ódio racial,
difamação e danos causados...
por falsificação histórica.

2:08:04 02:00:58

O Professor Chomsky e outros
intelectuais colocaram...
seus nomes num abaixo-assinado
que apresenta Faurisson...
como um respeitável
professor de literatura...
procupado em divulgar
suas descobertas.

Talvez fosse melhor
racapitular a história...
de Robert Faurisson e
sua participação nela.

Assinaram mais de 500
pessoas, talvez 600...
principalmente universitários...

- Acadêmicos...
- Eruditos.

O que aconteceu
com os outros 499?
Porque só ouvimos falar
da assinatura de Chomsky?

Porque Chomsky se tornou uma
espécie de poder político.

2:08:58 02:01:50

Assinei uma petição ao
tribunal para que respeitasse...
seus direitos civis.
A imprensa francesa que
aparentemente não tem idéia...
do que seja liberdade
de expressão...
concluiu que eu estava também
defendendo as teses dele.

Faurisson publicou um livro
tentando provar que...
as câmaras de gás
nazistas nunca existiram.

Negamos que houvesse um
programa de extermínio...
e até realmente um extermínio.
Especialmente em câmaras de
gás ou em caminhões de gás.

O livro traz um prefácio do
professor Chomsky em que...
ele descreve Faurisson como...
"um tipo de liberal
relativamente apolítico".

2:09:46 02:02:36

Um comunista é um homem,
um judeu é um homem...
um nazista é um homem,
eu sou um homem.

- Você é nazista?
- Não.

Como descreveria a si
mesmo, politicamente?

Não sou nada.

2:10:02 02:02:51

O prefácio que escreveu...

Não é o prefácio que
eu escrevi porque...
nunca escrevi um prefácio.

Sim... Vidal Naquet.

Ele se refer a uma
declaração minha sobre...
as liberdades civis que foi
colocada no livro de Faurisson.

- Você é um linguista.
- Sim!

...e a linguagem que
você usa tem significado.

Certo. A linguagem que uso...

...e quando descreve alguém
como "liberal apolítico"...
ou cujos pontos de vista
podem ser definidos...
pelas palavras
"descobertas" e "conclusões"...
isso é um juízo
de valor, e favorável.

Ao contrário.

2:10:36 02:03:25

- Posso continuar?
- Sim, durante horas.

Mas quero dizer que há
poucos fatos... certo.

Voltemos ao chamado "prefácio".
A pessoa que organizou o
abaixo-assinado pediu que...
eu escrevesse uma declaração
sobre liberdade de expressão:
comentários simples explicando
a diferença entre garantir...
o direito de uma pessoa
expressar seu ponto de vista...
e defender o ponto
de vista _expressado_.
Fiz exatamente isso...
escrevi _Alguns Comentários
Elementares_ sobre...
a _Liberdade de Expressão_,
e dei essa declaração a ele.

Pierre editou um livro com
todos os argumentos que...
Faurisson utilizaria
no tribunal.
Achamos que seria bom
colocar o texto de Chomsky...
como uma espécie de reforço,
esclarecendo que aquilo era...
uma questão de
liberdade de expressão...
de liberdade de pensamento e
de pesquisa.

2:11:34 02:04:20

Porque tentou reaver? *

É a única coisa da
qual me arrependo.

Mas é isso que importa.

- Não, não é.
- Claro que é.
- Porque tentei voltar atrás?
- Você reconheceu que errou.

Não fiz isso.

Escrevi uma carta, que
foi publicada, dizendo:
As coisas chegaram
a um ponto que...
a comunidade intelectual
francesa é incapaz...
de distinguir um
aspecto do outro.
Acredito que a situação se
tornará ainda mais confusa...
se os meus comentários sobre
liberdade de expressão...
forem publicados nesse livro,
que eu nem sabia que existia.
Portanto, seria melhor
separar o comentário do livro.
Agora, reconsiderando, acho
que não deveria ter feito isso.
Eu deveria ter dito: "Tudo
bem, pode colocar no livro."
Esse episódio não é só
trivial como invisível...
se comparado às outras
posições que tomei...
em relação à
liberdade de expressão.

2:12:27 02:05:10

Não acho que o Estado
tem o direito de determinar...
a verdade histórica e punir
as pessoas que se desviam dela.
Não reconheço esse
direito ao Estado...
mesmo que me chamem de...

Está negando
as câmaras de gás?

Não!
Mas a liberdade de expressão...
Também se aplica aos...
assuntos que
não nos agradam.
Goebbels só admitia o...
que lhe interessava.
Stalin também.
Mas liberdade de expressão...
significa exatamente...
liberdade para todas
as opiniões.
Em relação a isso...
só existem duas posturas.
Devemos decidir qual é a nossa.

2:13:01 02:05:44

Quanto aos direitos das pessoas
que emitem opiniões ofensivas...
seria de esperar que um
delegado dissesse:
"você está defendendo o ponto
de vista daquela pessoa".
Mas não estou. Estou
defendendo seu direito...
de expressá-lo. Essa diferença
crucial é entendida...
fora dos círculos fascistas
desde o século XVIII.

Existe algum fundamento
para que você...
defenda essa questão?

Não estou defendendo
esse ponto de vista.
Se alguém publicar um artigo
científico que eu não esteja...
de acordo, não vou
pedir que o Estado...
coloque o autor na
cadeia, certo?

Certo! Mas você não é
obrigado a apoiá-lo...

- Não estou.
- e dizer "ele tem o meu apoio"...
  só pelo fato de que todos podem
  dizer o que bem entendem.

Certo. Mas suponha que esse
sujeito seja processado...
e acusado de falsificação.
Neste caso vou defendê-lo...
mesmo que não concorde
com seu ponto de vista.

- Foi o que aconteceu.
- Mas ele não foi processado.

Mas quando você escreveu
sua declaração de apoio...

O único apoio foi dizer
que ele tinha direito...
à liberdade de expressão.
Ponto.

2:14:01 02:06:42

Não tenho dúvida de
que esse exemplo...
a história do Holocausto,
é muito esclarecedor.

Vou lhe dar outro
sobre o Oriente Médio...
quantos na imprensa
americana acreditam que...
Faurisson tinha alguma
coisa a dizer?
Qual seria a porcentagem?

- Vou lhe dizer.
- Diferente de zero?
- Vou dizer.
- É zero, não é?
  Viu alguma coisa em
  algum jornal...

Estou tentando responder
à sua pergunta...
Vou tentar responder.
Eu acompanhei o caso...

É uma pergunta simples.
acompanhei o caso há 5 ou
6 anos e, na época..
Noam Chomsky estava sendo
criticado até pelos fãs...
por ter feito algo que só
poderia ser interpretado...
como uma campanha
contra Israel...

2:14:47 02:07:25

Tenho certeza de ter
assumido, no passado...
posições muito mais
radicais do que as suas...
em relação às pessoas que
negavam o Holocausto.
Por exemplo, nos meus
primeiros artigos escrevi...
que até o fato de entrar
no mérito da questão...
e debater as razões dos
nazistas para levar a cabo...
tamanhas atrocidades já
implicava em perder...
a nossa condição de humanos.
Portanto, se você quiser
a minha opinião...
O assunto não
merece ser discutido.
Mas se alguém quiser refutar
as opiniões de Faurisson...
certamente não terá dificuldade.

2:15:34 02:08:10

Não estou interessado em
liberdade de opinião.
Eu quero vencer, o problema
é esse. E vou vencer.

Corta.

2:16:00 02:08:46

Estaremos prestando um desserviço
à memória das vítimas do holocausto
se adotarmos a doutrina principal
dos seus assassinos.

  Noam Chomsky

Sou apenas uma mãe
e penso como tal.
Não quero, diante dos meus
netos, ver coisas horríveis...
acontecerem e sentir que
nada fiz para evitá-las.
Para mim, o que você está
tentando fazer é óbvio.
De um ponto de vista prático,
onde devemos concentrar...
nossos esforços? Essa
noite senti que tudo isso...
era demais para mim,
algo que não pode continuar.

«livros-de-historia» (to ".livros-de-historia")

As coisas mudam porque muitas
pessoas se esforçam...
para isso o tempo todo. Elas
trabalham nas suas comunidades...
nos seus sempregos,
em qualquer lugar.
Estão construindo as bases
para os movimentos populares...
que mudarão a situação.
É isso que vem acontecendo...
no decorrer da história,
tanto em relação...
ao fim da escravidão, como
nas revoluções democráticas.
Os livros de história
dão uma imagem falsa.
Eles sempre falam de líderes.
George Washington...
Martin Luther King
ou qualquer outro.
Não que esses líderes
não sejam importantes.
Sem dúvida Luther King
foi muito importante.
Mas ele não é o movimento.
Aparece nos livros de história...
porque algumas pessoas,
cujos nomes nunca saberemos...
que foram esquecidas e
talvez até assassinadas...
trabalharam para isso lá no sul.

2:17:41 02:10:11

Quando existem pessoas
dedicadas a promover...
mudanças sociais, então
pode aparecer gente...
como eu e ocupar um
lugar de destaque.
Mas isso acontece porque
há outras pessoas...
fazendo o trabalho.

2:17:59 02:10:28

O meu trabalho, seja proferindo
centenas de palestras por ano...
ou passando 20 horas
por semana...
escrevendo cartas ou livros,
não se dirige aos intelectuais...
ou políticos. É dirigido
às chamadas "pessoas comuns". 
O que espero delas é que
sejam exatamente o que são:
tentam entender o mundo
e agir de acordo...
com seus bons impulsos.
Quero também que procurem...
melhorar o mundo. Muitos
estão dispostos a isso.
Às vezes penso que estou
simplesmente ajudando...
os outros a desenvolverem
cursos...
de autodefesa intelectual.

2:18:38 02:11:06

Que tipo de curso seria esse?

Não estou falando em
voltar à escola... *
porque não aprenderiam isso lá.
Acho que as pessoas deveriam
ter uma mente independente.
Isso é muito difícil de
ser feito individualmente.
Nosso sistema é uma beleza,
deixa todo mundo isolado.
Cada um fica sozinho
na frente da TV e...
nessas circunstâncias, é
muito difícil ter idéias...
ou pensamentos. Não podemos
lutar sozinhos contra o mundo.
Alguns conseguem,
mas não é comum.
A forma de só fazer isso é *
através da organização.
Por isso, os cursos de
autodefesa intelectual...
devem estar no contexto
de qualquer organização...
seja política ou de outro tipo.
Acho que é razoável tentar
descobrir o que as instituições...
estão tentando fazer.
O que elas querem fazer,
nós queremos combater.
Se estão tentando manter
as pessoas isoladas...
nós queremos exatamente
o oposto.
Procuramos aproximá-las.
Podemos criar grupos...
alternativos nas
comunidades locais.
Pessoas com preocupações
paralelas, talvez com enfoques...
diferentes mas com
valores semelhantes.
Interesses similares ensinam
as pessoas a se defender
contra o poder externo e
a controlar suas vidas.
Forma-se um leque de
preocupações comuns.
Podemos aprender a partir
dos nossos valores e descobrir...
meios de defesa em conjunto.

2:20:09 02:12:33

Existe alguma publicidade *
que eu, uma pessoa comum...
uma bióloga, possa ler para
fugir da filtragem da imprensa?

Se você está perguntando
qual é o tipo de mídia...
que pode lhe dar as respostas
certas, eu não saberia responder.
Em primeiro lugar, acho que não
existe uma resposta para isso.
As respostas corretas são
aquelas que voc escolher.
Talvez tudo o que estou lhe
dizendo esteja errado.
Não sou Deus. Mas há uma
maneira de saber as coisas.
Posso lhe dizer o que acho
mais ou menos certo...
mas não há razão que
obrigue você a aceitar isso.

«midia-alternativa» (to ".midia-alternativa")
2:20:41 02:13:05

Na sua opinião, qual o
impacto da mídia alternativa?
Para mim, mídia alternativa
é aquela controlada...
pela comunidade
em comparação...
com a que é controlada
pelo Estado...
ou pelas grandes corporações.

Isso mantém as pessoas juntas.
As pessoas são capazes...
de ação construtiva porque
têm alguma forma de interação.

«Z-magazine» (to ".Z-magazine")
2:21:08 02:13:30

É uma coisa positiva
que deve ser levada...
às últimas consequências.
Acho que vamos enfrentar...
tempos difíceis. Há tanta
concentração de recursos...
e poder, que a mídia
alternativa tem pela frente...
uma árdua batalha.
Está conseguindo algumas
pequenas vitórias graças...
aos esforços das pessoas
envolvidas.
Por exemplo, a revista Z. *
Tem uma tiragem nacional...
e é feita por duas
pessoas que trabalham...
com pouquíssimos recursos.

Fale sobre a Z. O que a
torna tão especial?

- Continue.
- Continuar? Obrigada.

Queríamos fazer uma revista
que considerasse...
todos os aspectos da vida
política: economia...
eleições, sexo, autoridade. *
A intenção era enfatizar o modo...
como as coisas são feitas,
não só para entender...
o que está acontecendo,
mas também fazer...
com que as coisas melhores.
Definir objetivos com humor...
e cultura.
Um tipo de revista em que...
as pessoas pudessem confiar,
lhes desse algo a mais...
e também a oportunidade
de participar.

2:22:23 02:14:42

Nossa idéia era oferecer o que
as outras revistas não tinham...
uma abordagem mais participativa
que pudesse ser útil...
aos diversos movimentos
que existem no país.
Não havia nenhuma com
esse enfoque.
Acho que isso entusiasmou
as pessoas, deu a elas...
um tipo de estratégia e talvez
até a esperança de ver...
as coisas melhorarem.

"Z" é uma das 5 mil publicações
alternativas distribuídas
anualmente nos EUA.

«south-end-press» (to ".south-end-press")
2:22:53 02:15:11

A South End Press conseguiu
sobreviver desse modo.
É uma organização pequena,
de poucos recursos...
que está publicando livros bons.
Mas é quase impossível...
conseguir uma crítica de *
um livro da South End.

2:23:08 02:15:26

Editorial e comercialmente,
tomamos decisões baseadas...
em políticas que nenhuma outra
editora poderia defender...
devido ao seu comprometimento
com as grandes corporações.
Aceitamos manuscritos que,
na nossa opinião...
são relevantes para o movimento.
Podemos publicar livros
que não vendem mais...
de mil exemplares mas que
merecem ser divulgados...
pelo seu conteúdo.
Consideramos esses critérios...
muito importantes numa época
que só visa o lucro. *

2:23:48 02:16:03

Da mesma forma, a divisão
de trabalho que adotamos...
e o nosso processo de
treinamento pode causar...
perdas, em termos de
produtividade, mas garantem...
que cada um possa dizer: "Minha
opinião é diferente da sua".
Ficamos habituados a assumir
decisões que não se baseiam...
apenas em "ter mais tempo
de casa" ou graduação...
nas "melhores escolas".
As decisões devem ser...
individuais e só a própria
pessoa pode fazer uso...
da sua inteligência.

2:24:34 02:16:41

Nos EUA, as rádios
independentes tiveram...
um crescimento muito
grande na última década.
Talvez, a mídia
alternativa tenha...
se desenvolvido com
maior rapidez e há...
muitas razões para isso.
A primeira e mais importante
que é tremendamente econômica.
Chega a lugares que nunca
tiveram uma rádio comunitária.
É o caso de Boulder, onde
Noam Chomsky esteve 3 vezes...
nos últimos seis anos.
Ele tem uma excelente...
audiência local. A KGNU
senste-se, em parte...
responsável por isso, já
que costuma transmitir...
já palestras e as *
entrevistas dele.
Em Boulder, as pessoas
não acham exótico...
ou estranho o que Chomsky diz,
pois já estão familiarizadas.
Ele percebeu isso.

2:25:28 02:17:32

Uma estação de rádio
mantida pelos ouvintes...
significa que as pessoas
podem, todos os dias...
olhar o mundo de
modo diferente.
Não apenas o que a mídia
corporativa quer que vejam...
mas outra forma de
entender as coisas.
Não só ouvir, mas participar.
Podem expressar suas
idéias e aprendem com isso.
É uma maneira de as pessoas
se tornarem mais humanas...
na participação de um
sistema social e político.

2:25:59 02:18:04

Olá. Sou Ed Robinson e esse
é um noticiário não corporativo.
Sabem o que é isso
e por que é necessário?

2:26:06 02:18:10

Eu não quero apenas
mostrar outro filme...
em uma biblioteca ou
coisa parecida.
Quero dar minha opinião.
Isso é mais divertido...
e talvez outras pessoas se
interessam pelo projeto.
Podemos também realizar
um filme ou um vídeo.
A TV a cabo local transmite
para três comunidades.
Lynne, Swamscott e Salem, o
que significa 30 mil domicílios.
Muitas pessoas nos assistem
e elas não são do tipo...
que saem de casa
para ir ao cinema.
Então, eu entro nas suas casa
e se estiverem trocando...
de um canal para outro,
poderão ter uma idéia...
completamente nova do mundo.

2:26:47 02:18:55

Os noticiários não
corporativos são produzidos...
por voluntários em mais
de 2.200 comunidades...
e TVs de sinal aberto
no Canadá e nos EUA.
Existem redes de cooperação...
Por exemplo, temos uma coleção...
organizada por um amigo
de Los Angeles...
que monitora cuidadosamente
toda a imprensa...
de Los Angeles e
também a britânica.
Ele lê e seleciona artigos, de
modo que não precisamos ler...
todas as críticas de cinema,
as fofocas locais e tudo o mais.
Assim, podemos ter uma idéia
geral de um amplo setor...
da imprensa, obersevando de
maneira inteligente e crítica.
Há muitas pessoas que fazem
isso e trocamos as informações.

2:27:28 02:19:29

Escrevemos o trabalho em
dois volumes praticamente...
sem encontrar um com o
outro, a não ser...
nas duas semanas iniciais. Nos
comunicávamos por telefone...
ou por carta, trocando
manuscritos.
Foi preciso muita
comunicação escrita.
A pasta Chomsky já
está bem grossa.

2:27:54 02:19:54

O resultado é que temos acesso
a informações de um modo...
que dificilmente seria
imitado pelos serviços...
nacionais de inteligência e
muito menos pelos acadêmicos.

«fanatico» (to ".fanatico")
2:28:04 02:20:03

Há maneiras de compensar
a falta de recursos.
As pessoas podem fazer coisas.
Descobri sobre o movimento
de tropas no Irã...
lendo as transcrições
da BBC, uma entrevista...
com um embaixador israelense
e alguns artigos...
na imprensa de Israel.
A informação existe...
mas é necessário ser fanático
e gastar uma boa quantidade...
de tempo e de energia
pesquisando os jornais...
comparando as mentiras
de hoje com as de ontem.
Não faz sentido pedir ao
público que enfrente...
uma tarefa dessas.
Não vou aparentar
falsa modéstia.
Há coisas que faço
razoavelmente bem...
como análise... *
estudo e pesquisa.
Acho que tenho um
bom entendimento...
de como funcionam as coisas.
Não há muitas pessoas...
que possam fazer isso.
É um recurso muito útil...
para quem está tentando tornar...
o mundo um pouco melhor.
Se pudermos ajudar...
será muito gratificante.

«orgulho» (to ".orgulho")
2:29:29 02:21:25

Você pode se imaginar...
sentindo orgulho dos EUA.
Nem sei se vale a pena.
Talvez essa vontade...
de sentir orgulho do próprio
país nos exponha ainda mais...
aos poderes de
que você fala.

2:29:53 02:21:47

Primeiro deve perguntar
o que é "seu próprio país".
Se quando fala dele, está
querendo dizer governo...
não acho que possa
se orgulhar...
agora ou em qualquer
outra época.
Penso que não é possível
ter orgulho de nenhum governo...
não só do nosso.
Os Estados são
instituições violentas.
O governo de qualquer país,
inclusive o nosso...
representa uma espécie de
estrutura doméstica de poder...
em geral violenta.
Os Estados são violentos
na medida que são poderosos.
Observando a história americana,
não acharemos nada...
do que nos orgulhar.
Estamos aqui porque 10
milhões de nativos americanos...
foram exterminados.
Isso não é nada bonito.

2:30:35 02:22:27

Até a década de 60, existiam
índios e cowboys.
Na década de 70,
pela primeira vez...
os acadêmicos tentaram
encarar os fatos.
Por exemplo, que a população
nativa americana...
era muito maior do que se
supunha, uma diferença...
de milhões de indivíduos,
talvez até dez milhões.
Tinham uma civilização
muito avançada...
e o que aconteceu foi algo
similar a um genocídio.
Passamos 200 anos da nossa
história sem encarar esse fato.
A partir da década de 60,
começamos, pelo menos...
a pensar no assunto.
Foi um grande passo.

2:31:14 02:23:05

Na sua opinião, esse
ativismo de 20 anos atrás...
alterou de algum modo o
funcionamento da sociedade?

As instituições não
mudaram, nem a forma...
como elas trabalham. Mas
aconteceram significativas...
mudanças culturais. Os
movimentos dos anos 60...
expandiram-se durante
as décadas de 70 e 80...
atingiram outras camadas da
sociedade e levantaram...
questões diferentes. Muitas
coisas que eram ultrajantes...
nos anos 60, agora
estão garantidas.
Muitos deles, como o *
movimento feminista...
hoje fazem parte da
consciência coletiva.
Os movimentos ecológicos
tiveram início nos anos 70.
Os de solidariedade ao Terceiro
Mundo eram muito restritos...
naquela época, havia
apensas o do Vietnã.
Já as reivindicações
estudantis dos anos 60...
não existem mais,
conforme você disse.
Hoje são opiniões correntes
nos Estados Unidos.

2:32:15 02:24:03

Se hoje existe mais
dissidência, por que insiste...
em escrever que as pessoas
se sentem isoladas?
Acho que a maior parte da
população acredita...
que as instituições
organizadas...
não refletem suas
preocupações...
interesses e necessidades.
Não se sentem plenamente...
participantes do
sistema político.
Desconfiaram que a mídia
não esteja lhe dizendo...
a verdade, nem refletindo
suas preocupações.
Precisam ficar fora das
instituições organizadas...
para poder agir.

2:32:47 02:24:34

Os líderes que escolhemos
aparecem cada vez menos... *
os que andam fazendo. *
A mídia faz isso.

2:32:52 02:24:39

É chocante. Nem a eleição
do presidente é considerada...
pelo público como algo que
depende da sua escolha.

2:32:59 02:24:47

Na sua opinião, o que está
acontecendo na Casa Branca?

Eles fazem muito
segredo disso.
Deviam se abrir mais,
falar com as pessoas.

Quem deveria falar
com as pessoas?

O presidente.

2:33:11 02:24:58

O sistema político funciona
cada vez mais...
sem a participação
do público.
As pessoas não se dão ao
trabalho de ratificar...
as decisões que lhes
são apresentadas.
Assumiram que essas
decisões serão tomadas...
independentemente do que
resolvam na cabine eleitoral.

O que seria ratificar?

A ratificação poderia
consistir num sistema...
em que duas posições são
apresentadas ao eleitor.
A pessoa entraria na cabine
e apertaria um outro botão... *
conforme sua decisão. É
uma forma muito limitada...
de democracia. Uma democracia
realmente significativa...
implicaria numa participação
maior na formação das decisões...
numa elaboração das
posições apresentadas...
isso seria a verdadeira
democracia.
Assumimos que existe
ratificação.
Mas quando a indústria de
relações públicas...
determina quais palavras
as pessoas devem dizer...
e os candidatos decidem
seu desempenho com base...
em teste de impacto; é
porque a democracia...
está sendo desvirtuada e as
pessoas não perceberam...
até que ponto.

2:34:23 02:26:07

Estamos chegando ao
momento solene.
Mas antes temos o
juramento de Dan Quayle.

Por favor, dirijam-se
aos seus lugares.

Pela primeira vez
nesse século...
talvez pela primeira
vez na história...
o homem não precisava inventar
um sistema para viver.
Não precisamos discutir noite
adentro a melhor forma...
de governo.
Não temos que arrancar
justiça dos reis...
temos apenas de achá-la
dentro de nós.
Essa é uma época em que
o futuro parece...
uma porta pela qual podemos
entrar em um quarto...
chamado amanhã.
As grandes nações do mundo...
estão caminhando
para a democracia...
através da porta da liberdade.
As pessoas do mundo inteiro
lutam pela liberdade...
de expressão e de pensamento,
através de satisfações...
morais e intelectuais que são
permitidas apenas pela liberdade.
Sabemos como garantir uma
vida mais justa e próspera...
para o homem na Terra,
através de mercados livres...
discursos livres, eleições
livres e do exercício livre...
da vontade, sem a
intervenção do Estado.
Milhares de pontos luminosos,
as organizações comunitárias...
que se espalham pelo país
inteiro, estão fazendo...
um excelente trabalho.
Podemos oferecer ao mundo
um novo compromisso...
e um voto renovado.
Continuaremos fortes para
defender a paz.
A mão que oferece pode se
converter em um punho fechado.
Os Estados Unidos jamais
se fecharão ao diálogo...
a não ser que
altos princípios morais...
estejam envolvidos. Nós, o
povo, temos este compromisso:
fazer uma nação melhor e
um mundo mais agradável...
para se viver.

2:36:37 02:28:15

Voltando ao seu comentário
anterior, sobre fugir...
ou acabar com o capitalismo,
eu me pergunto:
o que colocaria no lugar dele?

Eu? Bem...

Que sugestão daria às pessoas
em posição de agir...
e colocar as coisas
para funcionar?

2:36:56 02:28:33

O que já foi chamado
de salário de fome...
é intolerável. As pessoas
não devem ser forçadas...
a se vender para sobreviver.
As instituições econômicas...
devem ser regidas de forma
democrática pelos seus menbros...
pelas comunidades e
assim por diante.
Isso deve ser feito através
de diversas formas...
de livres associações.

2:37:21

Historicamente, houve algum
exemplo de sociedade...
importante que se aproximou
do ideal anarquista?

2:37:35

Há pequenas sociedades,
poucas, que conseguiram.
Algumas revoluções
libertárias baseiam-se...
em conceitos anarquistas.
Entre as pequenas sociedades
que permaneceram...
o melhor exemplo talvez seja
o dos kibbutzin de Israel.
Durante um longo período,
basearam-se em princípios...
anarquistas, ou seja,
controle direto...
por parte dos trabalhadores,
integração da agricultura...
indústria, serviços e vida
pessoal em bases igualitárias...
com participação direta e
ativa de auto-gerenciamento.

2:38:20

A revolução espanhola de
1936, também é um bom exemplo. *
Esse movimento anarquista foi
completamente esmagado, mas...
enquanto durou, deu mostras da
capacidade dos trabalhadores...
de se organizarem e
gerenciarem seus assuntos...
de formas extremamente
bem sucedidas...
sem nenhuma coerção
ou controle.

2:38:48

Até que ponto o sucesso do
socialismo ou do anarquismo...
depende de uma mudança
fundamental na natureza...
do ser humano,
tanto na sua motivação...
como no seu conhecimento? *

2:39:04

Não só depende, como
o objetivo final...
do socialismo é contribuir
para essa transformação...
espiritual, que vai da
concepção de si mesmo...
à capacidade de agir, decidir,
criar, produzir e indagar.
Aquela transformação espiritual
de que falam os pensadores...
da corrente marxista de
Rosa de Luxemburgo...
admirados pelos
anarco-sindicalistas.
Então, de um lado, requer
essa transformação espiritual...
e, de outro, tem o propósito
de criar instituições...
que contribuam para
essa transformação.

2:39:53

Em relação a esses
destacados pensadores...
é importante entender não
só sua contribuição...
mas também eliminar seus
erros. Na sua opinião...
o que deveria ser descartado
e o que poderia ser assimilado?

2:40:12

Poderia ser descartado *
praticamente tudo.
Se eu ainda pensasse
como há 10 anos...
consideraria essa
área estagnada.
Mas sempre achei que da
próxima vez que visse...
o trabalho de um aluno e
percebesse que algo...
poderia ser mudado,
continuaria progredindo.

2:40:34

Em relação às questões *
sociais e políticas...
o que é bem entendido já foi...
determinado de antemão.
Não acho que deva haver
coisas muito complicadas...
mas se as houver, não
serão compreendidas.
A forma básica, até
onde entendemos a sociedade...
é muito mais simples.
Não acredito que esses...
entendimentos simples vão
sofrer grandes mudanças.

2:40:58

O fato é que
precisamos trabalhar.
Por isso a propaganda
tem tanto sucesso.
Poucas pessoas têm
tempo ou energia...
para levar adiante a luta
permanente e necessária...
para cair fora dos McNeil/Lehrer
ou dos Dan Rather...
e outros como eles.
A coisa mais fácil de fazer
quando voltamos cansados...
do trabalho pra casa não
é trabalhar em qualquer tipo...
de pesquisa, é muito mais fácil
sentar na frente da TV...
e pensar:
"Bem, dever ter razão"...
ou olhar para as manchetes
dos jornais e depois...
assistir os esportes.
É assim que funciona...
o sistema de doutrinação.
A verdade está aí, mas...
a pessoa terá que trabalhar
bastante para encontrá-la.

2:41:43

A moderna civilização
industrial desenvolveu-se...
dentro de um sistema de
mitos convenientes.
A força motriz da
civilização industrial...
tem sido o ganho material
individual, que é aceito...
como legítimo e até valorizado,
com base na formação clássica...
de que as empresas privadas
proporcionam benefícios...
públicos. Há muito tempo
sabemos que uma sociedade...
com base nesses princípios
irá se auto-destruir em...
um determinado tempo. Sua
única chance de continuar...
com todo o sofrimento e a
injustiçã que causa...
é fingir que as forças
destrutivas criadas...
pelos seres humanos são
limitadas, que o mundo tem...
recursos infinitos e que a
Terra é uma lata de lixo...
de capacidade ilimitadas.

2:42:37

Nesta fase da História,
existem duas possibilidades.
Ou a população passa a
controlar seu próprio destino...
e a se preocupar com os
interesses da comunidade...
guiada por valores
de solidariedade...
compreensão e preocupação
pelos outros, ou não haverá...
destino nenhum a
ser controlado.
Enquanto uma determinada
classe estiver...
em uma posição de autoridade,
determinará políticas...
que vão de encontro
aos seus interesses.
Mas as condições para
a sobrevivência...
sem falar na justiça,
necessitam de um planejamento...
social racional da
comunidade como um todo...
e isso, hoje em dia, significa
a comunidade global.

2:43:24

A pergunta é se as elites
privilegiadas poderão...
dominar os meios de
comunicação de massas...
e usarão esse poder,
da forma como dizem...
que devem fazê-lo, para
impor as ilusões necessárias... *
para manipular e *
enganar a maioria...
e mantê-la afastada do
terreno público.

2:43:40

Resumindo, a pergunta é se
a democracia e a liberdade...
são valores a serem
preservados ou ameaças...
a serem neutralizadas.
Nesta provável fase terminal
da existência do ser humano...
a democracia e a liberdade
são muito mais...
do que valores a
serem preservados...
podem ser essenciais
para a sobrevivência.
Obrigado.

2:44:02 2:35:22

Ele está aí, pensando
por si mesmo,
Está decodificando essa
tremenda e imensa quantidade...
de informação e dando-lhe
uma determinada ordem.
Dá a impressão de que
tudo isso pode ser entendido...
e que nós podemos fazer
a mesma coisa.
Também contribui para
a idéia de que há uma fonte...
um centro para aqueles
que discordam...
mesmo para os que acreditam
que isso não existe.
Acho que foi isso que
reativou em mim...
o desejo de voltar atrás,
de voltar a...
tomar conhecimento do
cenário político...
depois de 30 anos de alienação.

2:44:51

Faz centenas de palestras
e lida com massacres...
no Timor Oriental,
invasões no Panamá.
Coisas horríveis,
esquadrões da morte.
Onde consegue forças
para continuar?
Não se sente agonizado
por todo esse material?

2:45:09

É tudo uma questão de
conseguir se olhar no espelho.

2:45:15

Opa! Vamos embora!
Vamos levar o pessoal
de volta à cidade.

- Poderia gritar: "Todos a bordo".
- Certo.

Todos a bordo!

- Adeus!
- Adeus!

2:46:03

Não entendi.
Só peguei o microfone.

Obrigado. Adeus, Canadá.
Adeus, Canadá.
Adeus!

2:46:15

Passamos do horário
combinado, muito obrigado.
Na introdução, você disse
que ele estudou em Harvard.

- Eu escutei.
- É verdade.

Vamos repetir isso.

Desculpe por tê-lo feito
responder em tão pouco tempo.

Tudo bem, funcionou.
Conseguimos fazê-lo
em dois minutos?

Bem conseguimos
até muito bem.
Isso significa menos
divertimento, mas tudo bem.

2:46:36

As pessoas não sabem o
que está acontecendo.
Se soubessem, as
mudanças seriam grandes.

- Seria uma revolução.
- Obrigada.

Muito obrigado,
professor Chomsky...
pela sua observação otimista.

Como foi?

Tecnicamente, bem,
mas não teve muito ritmo.

Já pensou em se candidatar
a presidente?

Se me candidatasse
a presidente...
diria às pessoas para
não votarem em mim.

Esse cara precisa ir
para casa. Mesmo.
Ainda acham que o
Celtics Boston vai ser...
o campeão mundial?

- Por favor, deixem-no ir.
- Obrigado.

2:49:00

Para Emile de Antonio
e as pessoas de Timor Oriental.